19.2 C
Criciúma
quarta-feira, julho 17, 2024

Frei Egídio: Aberto o processo de beatificação e canonização

Um religioso italiano irá conduzir os trabalhos do grupo que tem a responsabilidade de juntar o máximo de informações sobre o candidato que viveu parte da vida em Turvo

Turvo
Alexandra Cavaler
cidades@tnsul.com

Com o objetivo de reconhecer como beato o Patrono do Agricultor Familiar Brasileiro, Frei Egídio Maria Moscini, teve início no domingo, dia 7, o processo que contou com sessão pública de instalação do Tribunal Diocesano e a celebração da Santa Missa em Ação de Graças. A solenidade foi realizada no Centro de Eventos da cidade de Turvo e presidida pelo Bispo da Diocese de Criciúma, Dom Jacinto Inácio Flach.

Na ocasião também foi apresentado o Frei Franco Maria Azzalli como postulador da causa e anunciada a Comissão Histórica, que tem a função de juntar os escritos e documentos de Frei Egídio, catalogá-los e emitir parecer. A equipe presidida pelo Frei Dilermando Ramos Vieira tem como membros Ricardo Custódio Machado e José Pedro Idalino que explica que nesta etapa é importante que os fiéis que tiveram contato ou alcançaram alguma graça pela intercessão de Frei Egídio possam relatar seus testemunhos à comissão instituída. Os contatos podem ser feitos pelos e-mails postulazioneosm@gmail.com ou seminarioturvo@gmail.com.

“Desde a chegada de Frei Franco a Turvo, estamos discutindo a situação com o bispo, pois temos o objetivo de tornar Frei Egídio visível e resgatar fragmentos de sua memória. Para isso, investigamos sua reputação junto à população e constatamos o quanto o Frei ainda está vivo na memória das pessoas e possui admiradores por todo o Brasil”, explicou o professor José Pedro Idalino.

Leia a matéria completa na edição desta terça-feira, dia 9, do jornal impresso Tribuna de Notícias. Ligue para 48 3478-2900 e garanta sua assinatura.

Últimas