17.4 C
Criciúma
quarta-feira, abril 17, 2024

Estadual: Delegado da Polícia Civil morre em trilha de Florianópolis

Os socorristas tiveram dificuldade em chegar ao local já que trata-se de um ponto de difícil acesso

O delegado da Polícia Civil do Rio Grande do Sul, Josuel dos Reis Muniz, 47 anos, morreu enquanto fazia uma trilha nas imediações da Lagoinha do Leste, em Florianópolis.

O episódio foi registrado antes das 16h da última sexta-feira, dia 23, quando o helicóptero do Arcanjo foi por guarda vidas que constataram que o delegado estava em parada cardiorrespiratória.

A vítima estava no meio da trilha do Morro da Coroa e, segundo repassado, tinha percorrido 1/3 do trajeto. Também por isso os socorristas tiveram dificuldade em chegar ao local já que trata-se de um ponto de difícil acesso.

“Por ser no morro, o helicóptero pousou na praia e nossa equipe composta por médico, enfermeiro e bombeiros militares, foram até o local a pé e iniciaram o atendimento da vítima”, revelou um dos socorristas, em contato com a Coluna Bom Dia.

Josuel Muniz, que atualmente estava lotado na Delegacia de Santa Bárbara do Sul, já tinha passado por DPs em Cruz Alta e Ijuí, ambas na região Noroeste do Rio Grande do Sul. O delegado estava em férias e faria 48 anos em abril.

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul fretou um helicóptero para resgatar o corpo da vítima que foi sepultada em Cruz Alta, no final da tarde de sábado.

Repórter reconheceu a vítima

Josuel Muniz, com larga atuação na Polícia Civil do Rio Grande do Sul, foi reconhecido pelo repórter Janio Fernandes, que tem uma página de notícias e cobre o setor policial no interior gaúcho.

Também de férias em Santa Catarina, Janio, por acaso, entrou em contato com o delegado que não atendeu o telefone. O telefone do delegado retornou a ligação para revelar que o último contato registrado no aparelho era do próprio repórter e para comunicar que o então proprietário havia morrido.

Segundo Janio, nem o socorrista tinha ideia de que Josuel Muniz era delegado de polícia.

Delegado sem arma

Outro detalhe que chamou a atenção na ocorrência é que, no momento em que foi resgatado, o delegado não portava arma. Não há a confirmação, no entanto, se o delegado portava a arma na hora da ocorrência ou se poderia ter sido vítima de algum furto.

Conforme apurado pela coluna, nada foi encontrado em seus pertences. Nem na mochila e tampouco em seu veículo.

*Via ND+

Últimas