Quem são as vítimas da chacina que chocou Santa Catarina

Pais e filha estão entre as vítimas da chacina no Extremo-Oeste do Estado; veja os detalhes

Emídia dos Santos, 53 anos; a filha Marinalva dos Santos, 18 anos; e Ana Cláudia Schultz, 35 anos. – Foto: Montagem a partir de fotos/internet/Divulgação/ND

- PUBLICIDADE -

Foram identificadas as quatro vítimas da chacina que ocorreu em Campo Erê, no Extremo-Oeste de Santa Catarina.

Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

As vítimas de homicídio são: Carlos Delfino dos Santos, 63 anos, natural de Saudades;  Emídia dos Santos, 53 anos, natural de Campo Erê; Marinalva dos Santos, 18 anos, filha de Emídia; e Ana Cláudia Schultz, 35 anos, natural de Saltinho.

Como foi crime

Nove pessoas foram atacadas a tiros e quatro acabaram morrendo no interior do município na noite de sábado, dia 21. Os suspeitos são dois irmãos, sendo que apenas um está preso, de acordo com a Polícia Civil.

Os crimes ocorreram em uma bodega na comunidade 12 de Novembro, pouco antes das 21h30, conforme a Polícia Militar. Quando as equipes chegaram na localidade, três mulheres e um homem já estavam mortos na casa, todos atingidos por tiros. As pessoas seriam marido, esposa, filha e outra mulher que estava no local no momento da chacina. Os corpos ainda estavam no IML neste domingo, dia 22. A previsão era liberá-los no fim da tarde.

Os crimes ocorreram em uma bodega na comunidade 12 de Novembro. – Foto: Jandir Sabedot/CampoErê.com/ND

A outra filha do casal assassinado – Júlia dos Santos – fez postagens nas redes sociais lamentando as mortes dos pais e da irmã Marinalva.

Foto: Reprodução redes sociais/Divulgação/ND

Outros três homens de 26, 41 e 51 anos estavam feridos, sendo que dois não quiseram atendimento médico e um precisou ser levado ao hospital da cidade para avaliação de saúde. Duas mulheres também foram vítimas do ataque, mas a polícia não informou se elas ficaram feridas.

A investigação da Polícia Civil revelou que um homem, de 32 anos, seria o atirador e que ele estava acompanhado do irmão, de 38 anos, que está preso. O outro segue desaparecido. O motivo da chacina teria sido o suicídio de um irmão dos suspeitos – Antônio Celso Mayer – , ainda na tarde de sábado, motivado por problemas familiares.

Antônio Celso Mayer foi sepultado às 14 horas deste domingo no Cemitério Municipal de Campo Erê.

A investigação do caso está com a Delegacia de Polícia de Fonteira de Campo Erê. A reportagem entrou em contato com o delegado neste domingo, sem sucesso.

Outro crime

A cidade de Campo Erê ganhou destaque nacional na última semana após a morte da enfermeira Gabrieli Regina Batistella, de 28 anos, durante uma discussão com uma adolescente, de 16 anos, enquanto fazia bolachas na casa da avó.

O crime aconteceu na tarde de quarta-feira, dia 18. A suspeita foi apreendida pela Polícia Militar no início da noite por homicídio e encaminhada ao CASE (Centro de Atendimento Socioeducativo) de Chapecó por determinação judicial.

*Via ND+

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.