Tencati admite mudar o time para quinta

Com as boas entradas de Ítalo Melo e João Carlos, time titular, diante do Marcílio Dias, em casa, pode ter nova formação após empate em Chapecó


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Chapecó

- PUBLICIDADE -

Foto: Celso da Luz/CEC

Após o empate deste domingo, diante da Chapecoense, o técnico Cláudio Tencati deixou em aberto a possibilidade de mudança no time para o confronto de quinta-feira, diante do Marcílio Dias, em casa. As entradas de ítalo Melo e João Carlos melhoraram o time e podem alterar o time titular do Tigre. “Isso está em aberto. A gente vai estudar e verificar. O Ítalo já tem um entrosamento maior, até porque é remanescente do elenco do ano passado. Temos um gerenciamento de elenco, você não pode tirar um jogador com um jogo. Daqui a pouco, os atletas ficam tudo ‘pisando em casca de ovo’, com desconfiança. Sem confiança. E aí você gera um problema interno violento. A gente tem que gerar confiança para eles e fazê-los conscientizar que isso faz parte do processo”, diz.

O comandante também elogiou o volante Chrystopher, que entrou na etapa final. “O Crystopher entrou e fez um baita segundo tempo também. Um baita jogador e já sabemos da qualidade dele. Ele vai demonstrando que vai brigar pela titularidade. Isso é possivel. E o João está entendendo dos processos táticos. Alguns ajustes para se encaixar dentro do modelo de jogo da equipe. Estamos avaliando os rendimentos e por ser um jogo em casa. Queremos vencer e vamos levar a melhor formação para isso”, comenta Tencati.

Sobre o confronto desta tarde, o treinador acredita que o time esteve bem na etapa final. “No segundo tempo, até o gol, o Criciúma foi melhor e construiu as melhores chances de gol. Claro que o Gustavo fez duas defesas espetaculares, mas a defesa deles também teve que trabalhar. Acredito que foi um jogo aberto: o Criciúma veio com essa proposta, inicialmente um pouco mais lento, mais amarrado, demorou um pouquinho para se soltar, principalmente essa parte ofensiva e ganhar um pouco mais de dinâmica. Já na metade do primeiro tempo, melhorou um pouco, teve chances, criou lances em escanteios e bolas paradas”, enfatiza.

A busca pela vitória também longe de casa

Para Tencati, o pensamento do Criciúma tem que ser de vitória sempre: em casa e fora. “É um campeonato curto. Então, temos que buscar pontos e vencer fora de casa. Não podemos pensar em vim para cá, para administrar resultado. Eu vejo que, diante do Barra, buscamos o resultado. Hoje, de novo, aqui, alternamos momentos e vamos trabalhar para corrigir, mas a gente procurou a vitória e buscar pontos. A vitória não veio, mas o empate é um bom ponto, diante da Chapecoense, porque freia eles também, porque é um jogo em casa. E seguimos. A nossa caminhada tem que ser essa: vencer em casa e buscar ponto fora. Assim vamos concretizar a nossa classificação”, destaca.

O time do segundo tempo é o que Tencati busca para o Criciúma. “É a dinâmica que nós queremos: um jogo de amplitude, bem jogado, de entrelinhas e aproximação do meio campo. Construímos mais, ganhamos mais profundidade e os jogadores que entraram, foram bem. Daqui a pouco, já podem ganhar chance como titulares. Eu tenho falado de duas ou três partidas e, claro, que os titulares vão tentar manter a posição. É algo natural”, finaliza.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.