19.9 C
Criciúma
quarta-feira, novembro 29, 2023

Mulher é condenada a 8 anos de prisão por matar marido da PMSC

Depois de 20 horas de Júri, Tânia Zapelline foi condenada por homicídio duplamente qualificado após matar marido com equipamento de academia

Foi na madrugada desta quarta-feira, 18, que Tribunal do Júri da Comarca da Capital condenou Tânia Zapelline Ribeiro a oito anos de reclusão pela morte do marido Silvio Gomes Ribeiro. Depois de mais de 20 horas de júri, a mulher foi condenada pelo crime de homicídio duplamente qualificado por ter sido praticado de forma a dificultar a defesa da vítima.

O crime aconteceu em agosto de 2019, na casa da vítima. Na ação penal, apresentada pela 37ª Promotoria de Justiça da Capital, consta que Tânia golpeou o marido com um halter de academia, causando traumatismo crânioencefálico. Na sequência, não satisfeita, cortou com uma faca o punho direito e o pescoço da vítima.

Mesmo confessado ter cometido o assassinato, Tânia foi absolvida em agosto de 2021, mas o júri acabou anulado pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) em 4 de agosto de 2022. O Ministério Público de Santa Catarina apresentou recurso e a mulher retornou nesta terça-feira ao banco dos réus.

“Respeitamos o sentimento da ré, mas não a forma como ela reagiu. Tal brutalidade do crime, demonstrou a irrelevância com a vida alheia”, sustentou o Promotor de Justiça Thiago Carriço de Oliveira

Como aguardou este julgamento em liberdade, a ré poderá recorrer da decisão nesta situação. Atuou na defesa da ré, o advogado Cláudio Dalledone, conhecido por trabalhar em casos de grande repercussão como o do goleiro Bruno.

Silvio Ribeiro era Coronel da PMSC e encerrou a carreira em 2014, quando era o comandante do 21º Batalhão, no Norte da Ilha. Ele era pai de cinco filhos e trabalhou por mais de 30 anos na Polícia Militar catarinense.

*Via MPSC

Últimas