16.8 C
Criciúma
domingo, dezembro 10, 2023

Será que decola?

Sem previsão para retomada de voos comerciais, Aeroporto Diomício Freitas reabre nesta quarta-feira, em Forquilhinha, sob a concessão do Estado, apenas para voos executivos, táxi aéreo, transporte de enfermos e órgãos de segurança. Governo do Município quer atrair companhias assim que passar a administrar o local, a partir de 2024

Forquilhinha
Paulo Paixão
politica@tnsul.com

Com um investimento de R$ 17 milhões, o Estado reinaugura nesta quarta-feira, dia 11, o Aeroporto Diomício Freitas, em Forquilhinha. No local os investimentos realizados foram nas obras de recuperação asfáltica da pista de pouso e decolagem, taxiway, acesso aos hangares e pátio de estacionamento e implantação da cerca patrimonial e via de inspeção.
A administração do aeroporto por ora está sob a responsabilidade do Estado, através de uma empresa terceirizada, contudo, faz parte do planejamento da Secretaria de Portos, Aeroportos e Ferrovias (SPAF) e acordado com prefeito José Cláudio Gonçalves, subdelegar ao município a partir do ano que vem.


Funcionamento

De acordo com a SPAF, o Aeroporto Diomício Freitas vai receber, em um primeiro momento, voos particulares. “No momento, o aeroporto poderá retomar as atividades de aviação geral atendendo às demandas da área de formação de pessoal para a aviação civil, voos executivos, táxi aéreo, transporte de enfermos e órgãos e segurança pública. Qualquer coisa diferente disto não foi tratado com Estado em nenhum momento e, como já dissemos, o aeroporto será subdelegado ao município no futuro breve”, explicou o secretário de Portos, Aeroportos e Ferrovias, Beto Martins.


Em conversa com a reportagem do jornal Tribuna de Notícias, o prefeito de Forquilhinha comentou sobre a reabertura do aeroporto, local que ele falou ser um vetor de crescimento para a região Sul de Santa Catarina. “O Diomício Freitas, ele pode voltar a ser um vetor de desenvolvimento para Forquilhinha, para Criciúma, para a Região Carbonífera e para a Região do Vale do Araranguá”, salientou José Claudio Gonçalves, o Neguinho, vislumbrando um futuro próspero para o local. “É um equipamento que estava subutilizado e que agora com essa revitalização e daqui a pouco com a compra da estação meteorológica ele pode voltar a ter voos comerciais e vai ser muito importante para toda a região Sul de Santa Catarina”.


Segundo Neguinho, o Governo do Estado não tem interesse na volta dos voos comerciais no Diomício Freitas devido o Aeroporto Regional de Jaguaruna. “A partir da compra da estação meteorológica, a administração vai passar a ser do município de Forquilhinha e o município e a região têm interesse em voos comerciais. Nós vamos conseguir isso”, afirmou o chefe do Executivo.

Acic: há demanda para voos privados

A Associação Empresarial de Criciúma (Acic), que recebeu recentemente o secretário Beto Martins nas dependências da entidade, acredita que o Diomício Freitas será um local importante para o desenvolvimento econômico da região, pois muitos empresários poderão utilizar o aeroporto para dar mais agilidade a viagens.

“Tem um grupo de grandes empresários da região, que possuem grandes empresas aqui na região e em outras cidades também e outros estados e eles viajam muito, eles precisam ser rápidos e não podem perder muito tempo, então esse aeroporto, tem sido fundamental para atender as necessidades, as demandas desses empresários, ou seja, realmente esse aeroporto irá facilitar bastante”, avaliou o presidente da Acic, Valcir José Zanette.


Saer/Sarasul

Para Zanette, municípios e associações devem fazer com que as empresas tenham o interesse de permanecer na região e se desenvolvam por aqui, e este aeroporto, da maneira como irá funcionar, seria uma ferramenta em prol do desenvolvimento.

“Esse aeroporto estaria ajudando neste sentido, na permanência destas empresas ou a vinda de outras empresas para cá, então com relação com essas empresas, seria considerado importante”, disse, acreditando que com uma boa gestão realizada pelo Município, num futuro poderá ter outros tipos de voos, como os comerciais.

Outra vantagem para o Diomício Freitas é a possível mudança das instalações do Saer para aquele local.

Desenvolver o de Jaguaruna

O presidente da Acic revelou que há uma conversa entre as associações comerciais da região para apoiar o Aeroporto Regional de Jaguaruna. “Nós estamos conversando com o Governo que está dando todo o apoio com relação ao Aeroporto Regional de Jaguaruna, para atender toda uma região. Entre associações nós estamos trabalhando para que tenhamos um bom aeroporto regional, que é o de Jaguaruna. Estamos trabalhando naquela frente”, comentou Zanette.

Leia mais matérias completas na edição deste feriado do jornal impresso Tribuna de Notícias. Ligue para 48 3478-2900 e garanta sua assinatura.

Últimas