12.5 C
Criciúma
quinta-feira, abril 18, 2024

Elon Musk promete remover botões de posts no X, antigo Twitter

Bilionário cogita manter disponível ao usuário só visualizações do conteúdo, sendo que o acesso a demais dados depende de um clique

Elon Musk, dono da rede social X, antigo Twitter, decidiu remover os botões de comentários, compartilhamentos e curtidas dos tweets e deixar disponível ao usuário apenas a quantidade de visualizações.

O anúncio teria sido feito pelo próprio perfil oficial do bilionário no X, na madrugada desta sexta-feira, dia 6, em resposta a um assinante da rede social, e que não aparece na linha do tempo de quem não paga nada. Os prints, porém, circulam na rede social, e o jornal indiano India Times publicou a nova hipótese de Musk para o X.

A possível mudança vem um dia depois de Musk retirar o título de artigos jornalísticos e reportagens compartilhados na rede.

“A seguir, eu vou remover todos aqueles botões com contadores de interações supérfluas na linha do tempo principal. Apenas a quantidade de visualizações será mostrada, a não ser que você clique no tweet. Isso vai melhorar muito a legibilidade”, escreveu Musk, conforme os prints.

Resposta de Musk a usuário privado indica retirada de curtidas, comentários e compartilhamentos – FOTO: REPRODUÇÃO/X @XDAILY

Remoção de manchetes

Ontem, Musk alterou o visual do feed da rede social devido à “aparência” da plataforma. “Aquelas cartelas horrorosas com textos repetitivos faziam meus olhos sangrarem. Está muito melhor agora”, afirmou.

Os links e artigos de imprensa compartilhados na plataforma X (ex-Twitter) agora aparecem apenas com uma imagem, sem título ou descrição, uma mudança que obedece, segundo Elon Musk, a “razões estéticas”.

A mudança generalizada da interface entre 3 e 4 de outubro já havia sido detectada por alguns veículos de comunicação durante um teste, em meados de agosto.

O proprietário do Twitter, Elon Musk, disse na época: “Isso vem diretamente de mim. A estética [da rede social] será muito melhorada”, escreveu.

A mudança é retroativa e vale também para links compartilhados no passado.

Quando um usuário compartilha uma notícia, apenas o nome do veículo aparece no canto inferior esquerdo da imagem ilustrativa. Para acessar o conteúdo, deve-se clicar nessa imagem.

Elon Musk, que comprou a rede social no ano passado, tenta conter o declínio de suas receitas publicitárias, incentivando os usuários a passarem mais tempo na plataforma e a compartilharem menos links externos.

Musk e a desinformação

O bilionário, dono da Tesla e da Starlink, foi acusado de manter uma atitude hostil em relação aos veículos de comunicação. Muitos deles anunciaram que estavam deixando a plataforma.

No dia 3 de outubro, Elon Musk afirmou que “praticamente nunca consultou a imprensa tradicional”.

“Qual o interesse em ler 1.000 palavras sobre algo que já foi compartilhado no X vários dias antes?”, comentou.

Em setembro, porém, a Comissão Europeia apresentou um estudo que indicava que o X, que se retirou do código de boas práticas da União Europeia (UE) sobre desinformação, é a plataforma que tem “a taxa mais alta de informações falsas e de desinformação em suas publicações”.

Neste verão, o Twitter também foi denunciado à Justiça francesa pela Agence France-Presse (AFP) e por três grupos de imprensa franceses, que pretendem obter elementos para negociar uma remuneração pelo uso de seu conteúdo, mesmo que sejam trechos de notícias.

*Via R7

Últimas