18.4 C
Criciúma
sexta-feira, maio 24, 2024

Semana Nacional reforça a importância de atitudes para trânsito mais seguro

Mais de 15 mil acidentes foram registrados em vias estaduais e municipais da Região Carbonífera e do Extremo Sul em 2022. Ações para conscientização da população seguem até o próximo dia 25 com o objetivo de diminuir as ocorrências nas estradas

Criciúma
Edson Padoin
cidades@tnsul.com

A Semana Nacional de Trânsito iniciou ontem em todo o país. Neste ano, a campanha tem como tema “No trânsito, escolha a vida!” e ocorrerá até 25 de setembro. A iniciativa foi instituída pelo Código de Trânsito Brasileiro para conscientizar a população sobre a importância de um trânsito mais seguro e responsável. Somente na Região Sul, mais de 15 mil acidentes foram registrados em 2022.


Dados alarmantes do Registro Nacional de Acidentes e Estatísticas de Trânsito (Renaest) revelam que em 2022, a cidade de Criciúma registrou um total de 6.424 acidentes de trânsito, envolvendo 10.670 pessoas. Esses acidentes resultaram em 9.104 pessoas feridas e causaram a perda de 16 vidas. Segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), há em torno de 45 mil mortes por ano causadas por acidentes no trânsito, além de 300 mil lesões graves nas vítimas dos acidentes.

De acordo com dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o comportamento de muitos motoristas ainda é imprudente. De janeiro a agosto de 2023, a PRF registrou quase 3 milhões e 500 mil infrações, índice que corresponde a 84% do total de multas aplicadas em todo o ano de 2022.


Somente em 2022 foram registrados 203.204 sinistros que resultaram em 2.097 mortes (dados do Detran/SC, da Polícia Rodoviária Federal e do Renaest) em Santa Catarina. De janeiro até o dia 15 de setembro deste ano, foram 138.298 sinistros com o registro de 1.031 mortes.

Instrução para crianças

Conforme o especialista em trânsito e advogado, Vinicius Ribeiro, existe a necessidade de campanhas de conscientização contínuas e direcionadas para todas as idades, especialmente nas escolas. Ele enfatiza que a educação no trânsito deve começar cedo, ensinando as crianças sobre responsabilidade e segurança nas vias públicas. “Acredito que as campanhas deveriam estar presentes na vida dos condutores diariamente, e não em alguns momentos. Devemos tratar o trânsito em primeiro plano e levar a matéria para as escolas no ensino fundamental, inicialmente. A conscientização para um trânsito mais eficiente e humano precisa ter início com crianças, na escola e em sua própria casa”, afirma.


De acordo com o presidente do Detran/SC, Kennedy Nunes, a campanha tem como objetivo sensibilizar a todos com uma abordagem mais próxima. “Optamos por uma campanha mais leve. No rádio usamos crianças para falar de assuntos sério como as infrações de trânsito. É um jeito diferente de comunicar”, afirma o presidente Kennedy.
O especialista em trânsito também aponta que os pedestres têm uma parcela significativa de culpa nos acidentes de trânsito, muitas vezes desrespeitando regras básicas de segurança, como atravessar fora da faixa de pedestres.

Leia a matéria completa na edição desta terça-feira, dia 19, do jornal impresso Tribuna de Notícias. Ligue para 48 3478-2900 e garanta sua assinatura.

Últimas