18.4 C
Criciúma
sexta-feira, maio 24, 2024

Tigre reivindicará o título de 1986

Clube entra com requerimento, junto à Federação Catarinense, para ser reconhecido como campeão da Segunda Divisão daquele ano

Tiago Monte

Criciúma

O movimento iniciado por Treze (PB) e Central (PE), para reconhecimento do título de campeão da Série B do Brasileiro de 1986, terá adesão do Criciúma. Rodolfo Moretti, diretor de Relações Internacionais do clube, confirma que a diretoria entrará com um requerimento, junto à Federação Catarinense de Futebol (FCF) pedindo que o Tigre também seja considerado campeão da Segundona daquele ano. “Esse é um movimento liderado pelo Treze e pelo Central. O Criciúma foi procurado pelos respectivos presidentes, para se unir a essa pretensão, e, em conjunto, a diretoria entendeu que o Criciúma não poderia ser prejudicado, ficando de fora de uma eventual aclamação. Decidimos que vamos, sim, requerer o reconhecimento e a homologação do título da Série B de 86”, diz.

A Inter de Limeira é o quarto clube envolvido e também entrará com pedido junto à Federação Paulista de Futebol (FPF). “Então, seria um título dividido entre os quatro clubes que venceram seus grupos e ascenderam à Primeira Divisão daquele ano. Os grupos pertenciam a um só campeonato, o Brasileiro, mas eram equivalentes a uma Segunda Divisão ou Torneio Paralelo, como era chamado na época”, esclarece Moretti.

Como o regulamento não previa os critérios de desempate para declaração de um campeão, a Divisão de Acesso ficou sem um vencedor reconhecido desde então. “O requerimento, em um primeiro momento, é feito através da Federação Catarinense. Os requerimentos dos clubes filiados à CBF são feitos pelas federações locais. A Federação Catarinense, por meio do presidente Rubens Angelotti, vai levar o pleito ao presidente da CBF”, explica o diretor.

Carta também será assinada pelos times

Os quatro clubes também assinarão, em conjunto, uma carta de solicitação pelo reconhecimento e homologação. “Esperamos que a CBF assim o faça. Até porque não haverá qualquer interferência no Ranking da CBF, até porque a pontuação é contabilizada nos últimos cinco anos, então seria um registro histórico de um feito considerável”, destaca Moretti.               

O movimento da diretoria carvoeira busca reconhecer, ainda mais, a campanha vitoriosa do time de 1986. “Com isso, a gente também resgata a história vencedora do time de 86: campeão catarinense e que também ascendeu à elite do futebol brasileiro, no mesmo ano, e fez uma bela campanha”, finaliza Moretti.

Últimas