18.4 C
Criciúma
sexta-feira, maio 24, 2024

Há 10 anos comunidade pede rótula na SC-445, em Lombas Pedreiras

A solicitação, de acordo com o secretário de Planejamento de Içara, foi negada pelo Estado

Desde 2013, quando trancaram o trânsito na Rodovia Paulino Búrigo/SC-445, pela primeira, os moradores do bairro Lombas Pedreiras seguem aguardando a construção de uma rótula na altura da entrada para o bairro e para a localidade de Ausentes. De acordo com o representante da comunidade, Valdir Ferreira, o pedido foi feito devido ao trecho em questão ser bastante perigoso e tem registrado vários acidentes, inclusive com óbitos.


“O local é bastante perigoso e muitas pessoas já perderam a vida em acidentes de trânsito neste trecho. Nós já pedimos, conversamos com entes políticos, deputados, prefeito e agora com a prefeita Dalvania, neste ano. Também já promovemos manifestações, fechamos a rodovia com o objetivo de sermos atendidos, mas até agora nada aconteceu. O que nos dizem é que o Estado negou a solicitação para a construção de uma rótula. Inclusive, em uma das conversas a prefeita chegou a fazer um esboço de uma rótula oval, uma vez que os acessos para Lombas e para Ausentes são desencontrados, o que no agradou, mas ficou nisso”, explicou lamentando.


Município responde

Ainda de acordo com Ferreira um loteamento, na época, estava para ser liberador e houve a proposta para que ao invés de asfaltar a via que leva ao mesmo, fosse empregado o recurso que já está garantido, nesta rótula. Em resposta, o secretário de Planejamento de Içara, Israel Rabelo, informou que o município não obteve, por parte do governo de Santa Catarina, a devida liberação para construir a rótula.

“Quanto à pavimentação, estávamos aguardando a Cooperaliança fazer o deslocamento de postes e a Casan efetivar a implantação de uma adutora para trazer água do reservatório que está em construção em Lombas. O deslocamento dos postes já foi realizado, a Casan está implantando a adutora e assim que esse serviço for finalizado a construtora vencedora da licitação volta à obra de pavimentação uma vez que a mesma já foi iniciada e teve a parte de drenagem concluída”.


Rabelo ainda informa que a pavimentação foi dividida em dois trechos. O primeiro, com extensão de 140m, está orçado em R$ 363.699,65; R$ 250 mil oriundo de emenda federal e R$ 93.699,65 de contrapartida do município. O segundo trecho, extensão de 460m, no valor de R$ 700 mil, conta com investimento dos governos de Santa Catarina e de Içara. Sobre a rótula ele comenta que não estava à frente da secretaria na época, mas sabe que foi feita uma proposta de implantação de uma rótula para o Estado e houve a negativa.

Foto: Nilton Alves/TN

Regional da SIE explica:

O coordenador da Regional Sul da Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE), Ademir José Honorato, disse que vai buscar por essa solicitação e deve dar um retorno à redação ainda nesta semana, mas explica que nestes casos o procedimento é o seguinte: se a solicitação for feita por uma empresa, a mesma registra o pedido e faz o projeto que segue para análise. “Neste caso o pedido é da comunidade, então eles podem procurar o apoio de um vereador ou do chefe do Executivo para que os mesmos solicitem uma análise do pedido em questão”.


Honorato ainda exemplifica: “Por exemplo, o município entra com o pedido, os engenheiros verificam a viabilidade, se isso for confirmado o município paga uma taxa e depois disso faz a apresentação de projeto e tudo mais que for necessário. Na sequência vem as análises até o projeto seja aprovado e seja dada a liberação da obra solicitada: rótula ou um trevo alemão”. Ele também afirmou que se houve o pedido, ele ainda não fazia parte da equipe, “mas vou buscar as devidas informações e darei um retorno ainda nesta semana, se for possível”.

Leia mais matérias na edição desta terça-feira, dia 5, do jornal impresso Tribuna de Notícias. Ligue para 48 3478-2900 e garanta sua assinatura.

Últimas