11.2 C
Criciúma
sábado, maio 18, 2024

Estadual: brincadeira com bomba termina em operação da Polícia Federal

A suspeita de que uma mala em um voo que vinha de Campinas, SP, para Joinville, no Norte de Santa Catarina, tinha uma bomba foi causada por uma brincadeira de um passageiro. De acordo a Polícia Federal, um passageiro, que aguardava a chegada de bagagem extraviada, teria comentado que a mala conteria uma bomba e que esta poderia explodir.

Após esse comentário, a PF tomou as medidas de segurança aplicáveis ao caso, identificando o passageiro. Ele foi conduzido à Delegacia de Polícia Federal em Joinville. Ao examinar a bagagem, constatou-se que a mala não continha qualquer artefato explosivo.

Em depoimento, o homem de 43 anos, natural de São Paulo e sem antecedentes, negou que teria feito o comentário. Ele foi inquirido e liberado. Caso seja comprovada a denúncia, o cidadão poderá responder pelo crime de exposição ao risco a aviação civil e até ser enquadrado pela Lei Antiterrorismo.

Entenda o caso

Segundo informações de passageiros que estavam na aeronave, o voo 2740 decolou no horário previsto de Campinas e seguiu até Joinville. Pousando na cidade, o taxiamento da aeronave foi interrompido.

Após cerca de 15 minutos com o avião parado, os passageiros foram orientados a desembarcar deixando as malas na aeronave. Uma mala azul e preta foi retirada e encaminhada para averiguação.

Após o procedimento, a aeronave foi liberada para seguir sua programação, conforme informações da Azul Linhas Aéreas, empresa que operava o voo.

“A Azul ressalta que procedimentos como esses são necessários para conferir a segurança de suas operações, valor prioritário para a companhia”, completa a nota da empresa.

 *Via ND+

Últimas