(Vídeo) DIC de Criciúma prende autor de facada em gerente de posto

A vítima foi submetida a uma cirurgia para extração da lâmina da faca e se encontra hospitalizada

Foto: Divulgação/DIC

- PUBLICIDADE -

A Divisão de Investigação de Criciúma (DIC) informou que foi dado cumprimento ao mandado de prisão preventiva de D.R.F., de 32 anos, autor do crime de tentativa de homicídio praticado na última segunda-feira, 1, às 18h00, em um posto de combustível na área Central de Criciúma.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

Na última segunda, após discutir com a gerente do posto, o autor, que trabalhava como frentista no local, foi advertido e mandado para casa, tendo retornado momentos após portando uma faca de caça, com lâmina serrilhada, e de forma cruel e covarde surpreendeu a vítima pelas costas, desferindo cinco facadas na cabeça da gerente do posto, ficando a lâmina da faca cravada na nuca da vítima, que milagrosamente sobreviveu.

Desde o ocorrido a DHPP – Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa da DIC de Criciúma realizou diligências objetivando confirmar a autoria delitiva e localizar o suspeito, sendo representado por sua prisão preventiva, que foi deferida no início desta tarde pelo Juízo da 1ª Vara Criminal, se apresentando o autor nesta tarde de quarta-feira, 3, na delegacia acompanhado de advogado, optando por permanecer em silêncio ao ser interrogado pela autoridade policial.

D.R.F. o autor da tentativa do homicídio foi encaminhado ao Presídio de Criciúma, onde permanecerá preso durante o desenrolar do processo criminal.

A vítima foi submetida na última terça-feira, 2, a uma cirurgia para extração da lâmina da faca e se encontra hospitalizada.

Foto: Divulgação/DIC

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.