Urussanga: inquéritos que deram início a Operação Hera são concluídos

Foram identificados possíveis crimes ambientais, de advocacia administrativa, prevaricação, extravio de documento público, obstrução de atividade fiscalizatória e concessão de licença contra a lei

Foto: Divulgação/PCSC

- PUBLICIDADE -

A Polícia Civil, através da Delegacia de Polícia de Urussanga, conclui mais dois inquéritos da Operação Hera. Essas investigações iniciaram nos anos de 2020 e 2021, sendo uma originária de requisição do Ministério Público e a iniciada de ofício pela Polícia Civil.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

O inquérito de 2020, requisitado pelo MP, visava apurar o uso de retroescavadeira da Secretaria da Agricultura em possível crime ambiental, além de ameaça contra o Fiscal da Fundação do Meio Ambiente, por parte do então Secretário da Agricultura e hoje vereador. Já o segundo visou apurar, além desse fato, crimes praticados no âmbito da Fundação Ambiental de Urussanga.

Após meses de investigação e a instauração de vários inquéritos subsequentes (ao todo mais 9 inquéritos, totalizando 11), foram identificados possíveis crimes ambientais, de advocacia administrativa, prevaricação, extravio de documento público, obstrução de atividade fiscalizatória e concessão de licença ou autorização em desconformidade com a lei.

Sete pessoas foram indiciadas, dentre eles três ex servidores públicos e um vereador.

Restam, ainda, dois inquéritos para conclusão, que dependem da análise profunda de materiais e documentos apreendidos no dia 13 de dezembro de 2021.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.