Sarasul: Nova licitação para aeromédico acontecerá na segunda-feira

O contrato com o novo instituto prevê os custos com colaboradores, assim como toda a medicação e insumos necessários para a operação do serviço

Foto: Divulgação/Sarasul

- PUBLICIDADE -

Está marcado para a próxima segunda-feira, dia 28, às 9h, a nova licitação que define a empresa que administrará o Serviço Aeromédico (Sarasul) para o próximo ano. Atualmente, o serviço de responsabilidade do Consórcio Intermunicipal Multifinalitario da Associação dos Municípios de Região Carbonífera (CIM-AMREC), está operando em contrato emergencial com o Instituto Harmone, depois que a OZZ Saúde desistiu do serviço em maio deste ano.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

A licitação será na modalidade pregão presencial, no departamento de compras da prefeitura de Forquilhinha. Conforme o presidente do CIM-AMREC e prefeito de Cocal do Sul, Fernando De Fáveri, o contrato emergencial foi uma solução mais rápida para não deixar a região ser o serviço. “O aeromédico vem salvando vidas. Não poderíamos deixar a região desassistida. Agora estamos fazendo o processo com tempo e da maneira que precisa ser feita”, comentou Fernando.

Hoje o Sarasul atende os 45 municípios do sul catarinense (AMREC, AMESC e AMUREL), onde por meio do CIM-AMREC, os custos são rateados entre as 12 prefeituras da AMREC e mais das 18 da AMUREL. O contrato com o novo instituto prevê os custos com colaboradores (médicos, farmacêuticos e enfermeiros), assim como toda a medicação e insumos necessários para a operação do serviço.

Entende

O Instituto Harmone assumiu o contrato emergencial junto ao CIM-AMREC, para administrar o Serviço Aeromédico (Sarasul) no valor de R$ 95.978,04 por mês, num contrato de seis meses, depois que a OZZ Saúde desistiu do serviço em maio deste ano.

O Instituto Harmone, é o mesmo que administrou o Hospital Rio Maina durante o período da pandemia.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.