Preso por compartilhar vídeos de violência sexual contra crianças

Operação P2j deflagrada pela Polícia Federal apreendeu celulares, mídias de armazenamento e uma arma de fogo em situação irregular na casa do suspeito


- PUBLICIDADE -

A Polícia Federal deflagrou, nesta sexta-feira (29), a operação P2j (Pedo To Jail), que apura crimes de pornografia infantil na cidade de Criciúma. A polícia prendeu em flagrante um morador do município que detinha e compartilhava vídeos contendo cenas de violência sexual contra crianças e adolescentes.

A investigação começou quando a Polícia Federal identificou um usuário da internet que compartilhava arquivos com as imagens. O repasse do conteúdo acontecia através de redes de compartilhamento de arquivos denominadas P2P.

- PUBLICIDADE -

Um mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça Federal foi cumprido no endereço do suspeito, que foi preso em flagrante pelo crime de armazenamento de arquivos com pornografia infantil. Celulares e mídias de armazenamento foram apreendidas, além de uma arma de fogo em situação irregular.

O material será submetido à perícia, mas, segundo a PF, em análise preliminar foi identificada uma grande quantidade de material relacionado à pornografia infantil. O criminoso poderá ser punido com prisão em regime fechado pelo período de um a 4 anos.

Com informações do ND+

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.