PF investiga movimentações irregulares no mercado de câmbio no Sul de SC

Cerca de 100 policiais federais, membros do Ministério Público Federal e servidores da Receita Federal cumprem as buscas em endereços de pessoas físicas e jurídicas, em várias cidades catarinenses, incluindo Criciúma

Foto: Divulgação/PF

- PUBLICIDADE -

A Polícia Federal, o Ministério Público Federal e a Receita Federal deflagraram, na manhã de hoje (26/4), a operação Câmbio Barriga Verde, para apurar movimentações irregulares no mercado de câmbio, em Santa Catarina. Na ação, estão sendo cumpridos 22 mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal em Criciúma/SC.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

Cerca de 100 policiais federais, membros do MPF e servidores da RF cumprem as buscas em endereços de pessoas físicas e jurídicas, nas cidades catarinenses de Florianópolis, São José, Criciúma, Garopaba, Imbituba, Urussanga e Itajaí, e, ainda, na cidade de Caxias do Sul, no Rio do Grande do Sul.

As investigações tiveram início a partir do recebimento de informações acerca de movimentações atípicas envolvendo empresas atuantes no mercado de câmbio, seus sócios e pessoas físicas e jurídicas relacionadas. Conforme apurado, a principal empresa investigada, apesar de apresentar faturamento anual de cerca de 7 milhões de reais, movimentou, entre 2013 e 2019, quantia superior a um bilhão de reais.

Apurou-se, ainda, a existência de diversos depósitos realizados por terceiros, em volume total superior a 2 milhões de reais, destacando-se transações com pessoas físicas que já possuíram vínculo empregatício com a empresa investigada.

Os investigados, na medida de suas participações, poderão responder pelos crimes de operação ilegal de câmbio, evasão de divisas, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.