MPSC obtém condenação de homem que tentou matar policial em Imbituba

O réu foi considerado culpado pelos crimes de tentativa de homicídio duplamente qualificado e corrupção de menores

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

Foi condenado a 10 anos e oito meses de prisão um homem que tentou matar um policial militar em Imbituba. Em sessão do Tribunal do Júri na última terça-feira, dia 22, o réu foi considerado culpado pelos crimes de tentativa de homicídio duplamente qualificado e corrupção de menores. As teses defendidas pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), representado pela Promotora de Justiça Fernanda de Ávila Moukarzel, foram acatadas na íntegra pelos jurados.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

O homem, com dois adolescentes, tentou matar a vítima e só não consumou o homicídio por circunstâncias alheias à sua vontade. Ele foi responsável pelo atropelamento de um policial militar em 29 de novembro de 2020, por volta das 21 horas, na BR-101, em Imbituba.

Naquela noite, a Polícia Militar, em uma guarnição de que a vítima fazia parte, após ter conhecimento de que um veículo com registro de roubo estava sendo conduzido no sentido Norte-Sul da rodovia, montou uma barreira com uma viatura policial. Diferentemente dos demais motoristas que estavam na via, o envolvido, com os faróis do veículo desligados, direcionou o carro para o policial, acelerou ainda mais o automóvel e o atropelou, causando-lhe fraturas na bacia e no joelho.

“A condenação foi uma grande demonstração de justiça. É importante perceber que policiais militares saem de suas casas para proteger pessoas que não conhecem, à custa de suas próprias vidas. No caso, por pouco, o filho do soldado não conhece o pai, que estava trabalhando para proteger a comunidade imbitubense”, comentou a Promotora de Justiça.

O réu foi condenado por homicídio tentado duplamente qualificado: praticado com a intenção de assegurar a impunidade e a vantagem de outro crime e contra um agente de segurança pública. O condenado e os adolescentes retornavam de Florianópolis com um veículo tomado por eles em um bar de Imbituba. O réu também foi condenado por corrupção de menores, já que praticou o crime acompanhado de dois adolescentes.

Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social – Correspondente Regional em Criciúma

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.