Homem é condenado pelo homicídio do ex-cunhado no júri de Criciúma

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

Criciúma

Um homem de 32 anos foi condenado, em sessão do Tribunal do Júri da comarca de Criciúma promovida nesta quinta-feira, dia, a 13 anos e oito meses de reclusão por homicídio qualificado. A primeira sessão do Tribunal do Júri de 2022 foi presidida pelo juiz substituto Guilherme Costa Cesconetto e aconteceu respeitando todas as medidas de saúde e segurança necessárias em razão da pandemia de Covid-19.

- PUBLICIDADE -

Segundo a denúncia, o crime aconteceu na madrugada de 1º de janeiro de 2019, no bairro Bosque do Repouso, cidade-sede da comarca. O réu teria chegado na residência da vítima alterado e passou a discutir com sua ex-companheira, mas foi advertido para que resolvessem suas questões, pois o ex-cunhado não queria se envolver no desentendimento do casal. O denunciado, acreditando que a vítima defendia e acobertava a irmã, desferiu uma facada no ombro, cuja lesão acarretou a sua morte.

O homem foi condenado por homicídio qualificado pelo motivo fútil, a 13 anos e oito meses de reclusão, em regime inicial fechado. O Conselho de Sentença rejeitou a qualificadora do recurso que dificultou a defesa da vítima. O réu teve negado o direito de recorrer em liberdade. Cabe recurso da decisão ao TJSC.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.