Homem condenado a 28 anos de prisão por latrocínio de taxista em Laguna

A mulher foi atingida 19 vezes, 17 desses golpes na cabeça, foi retirada do veículo e depois novamente agredida com pauladas

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

A Vara Criminal de Laguna condenou um homem a 28 anos de reclusão pelo latrocínio de uma taxista de 68 anos, ocorrido em janeiro deste ano. Segundo a denúncia, o réu teria acionado o serviço de táxi para uma corrida durante a madrugada e, ao final da corrida, decidiu subtrair o veículo. O corpo da vítima foi encontrado na manhã seguinte, na Praia do Gi.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

Segundo o Ministério Público, o homem estaria no veículo da vítima para uma corrida quando, na Estrada Geral da Praia do Gi, atacou a taxista com golpes de canivete. A mulher foi atingida 19 vezes, 17 desses golpes na cabeça, foi retirada do veículo e depois novamente agredida com pauladas. O corpo foi deixado no local e o denunciado fugiu com o veículo da vítima, no qual foi flagrado através de câmeras de monitoramento de um posto de gasolina às margens da BR 101.

O réu foi condenado por latrocínio, com agravantes de meio cruel e crime perpetrado contra pessoa idosa, a pena de 28 anos de reclusão, em regime inicial fechado, e teve negado o direito de recorrer em liberdade. Cabe recurso da decisão ao TJSC. O processo tramita em segredo de justiça.​​

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.