GEAC E GAECO cumprem mandados de busca em Armazém e Braço do Norte

A ação faz parte da operação "Cash Back" deflagrada na manhã desta quarta-feira

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

Na manhã desta quarta-feira, 5, o Grupo Especial Anticorrupção (GEAC) e o Grupo Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO), por meio do seu Grupo Regional de Criciúma, em apoio à Promotoria de Justiça de Armazém, deflagraram a operação “Cash Back”, no cumprimento de três mandados de busca e apreensão nos municípios de Armazém e Braço do Norte.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

A operação visa a coleta de provas de crimes contra a administração pública e lavagem de dinheiro que teriam sido praticados por ex-servidores comissionados do Hospital Santo Antônio em Armazém, além de uma outra pessoa sem vínculo com a instituição de saúde.

De acordo com a investigação foram desviados do Hospital Santo Antônio mais de R$ 120 mil entre os meses de maio e outubro de 2020.

O desvio de recursos públicos teria ocorrido durante a pandemia da COVID-19 na gestão do Hospital, em 2020.

Diante da quantia expressiva foi requerido e deferido judicialmente o sequestro de valores nas contas bancárias dos investigados.

Durante os cumprimentos das ordens judiciais foram apreendidos três aparelhos celulares, além de um notebook e documentos. Os objetos serão encaminhados à Polícia Científica que realizará o exame pericial para posterior análise das informações pela equipe de investigação.

A operação foi nominada de Cash Back em alusão ao termo utilizado pelos investigados para se referirem às vantagens pecuniárias indevidas que recebiam em razão dos desvios de recursos públicos.

As investigações ainda continuam e há possibilidade de envolvimento de novas pessoas com o esquema criminoso.

Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social – Correspondente Regional em Criciúma

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.