Criciúma: organizadores de show nacional serão investigados por fraude

Apresentação programada para o dia 06 de maio acabou não ocorrendo em casa de eventos da cidade

Foto: Reprodução/Redes sociais

- PUBLICIDADE -

Maíra Rabassa
Criciúma

A Polícia Civil de Criciúma abriu inquérito para investigar o que levou o cantor de pagode Tiee a não realizar o show programado para acontecer na cidade no último dia 06 de maio. O evento foi em uma casa de eventos no bairro Primeira Linha e, conforme depoimento dos participantes, já era mais de 3h e o pagodeiro não havia chegado ao local da festa.

- PUBLICIDADE -

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

Nem os organizadores e nem os responsáveis pela banda deram informações sobre os motivos da não apresentação da atração principal que deveria subir ao palco às 2h daquela madrugada. Para que o caso seja apurado, o delegado Ari Riva, da 2ª Delegacia de Polícia, vai intimar as partes para que sejam ouvidas. “Ainda não sabemos quantas pessoas foram lesadas. Quem pagou pelo show e quiser denunciar basta fazer um Boletim de Ocorrência virtual”, completa o delegado.

No site de vendas dos ingressos existe um aviso de “evento adiado”, sem maiores informações. Conforme um dos artistas que iriam se apresentar naquela noite, até agora não recebeu pagamento pelos serviços e que o organizador da festa estaria sem paradeiro conhecido. “Também não recebemos. Ele sumiu do mapa”, conclui o cantor que não quis se identificar.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.