Criciúma e Bal. Rincão: ventos de até 120 km/h causam estragos na região

Quedas de árvores, destelhamentos de casas, danos em semáforos e postes foram registrados

Foto: Divulgação/Defesa Civil

- PUBLICIDADE -

Érik Borges/Tribuna de Notícias
Criciúma/Balneário Rincão

Os fortes ventos registrados na região, nessa quinta-feira, causaram dezenas de estragos nos municípios da Amrec e do Extremo Sul. Em Balneário Rincão, por exemplo, as rajadas chegaram a 120 km/h próximo à plataforma Sul. Lá também, em um condomínio localizado na Lagoa dos Esteves, uma residência teve o telhado totalmente destruído pela força do vento. Conforme a Defesa Civil, esse foi o caso mais grave. Ninguém ficou ferido.

- PUBLICIDADE -

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

Em Criciúma, o coordenador da Defesa Civil do município, Fred Gomes, elencou as principais ocorrências. Ele destaca que um coqueiro caiu sobre uma residência. “Também houve o problema maior, quando a proteção do ar condicionado de um prédio caiu em rede de alta tensão, na rua Marcos Rovaris. Isso ocasionou rompimento de fios de energia e de telecomunicação”, lembra Gomes. Outra árvore caiu no bairro Boa Vista, mas essa não prejudicou nenhuma estrutura, pois caiu dentro do terreno particular. “Tudo sem vítima”, pontua Gomes.

Na Região Carbonífera, o Corpo de Bombeiros atendeu duas ocorrências: uma árvore caída em via pública em Içara e outra árvore que caiu sobre a via, em Siderópolis. Já no Estremo Sul (Amesc), os danos foram nos seguintes municípios:

– Maracajá: uma escola municipal teve parte do telhado danificado;

– Araranguá: com algumas quedas de árvore e duas casas com danos nos telhados;

– Balneário Arroio do Silva: duas casas com danos nos telhados, queda de árvore sobre a rede elétrica da concessionária e queda parcial de muro de uma propriedade particular

– Balneário Gaivota: danos no cento de eventos Mailing Lagoa;

– São João do Sul: queda de árvore sobre veículo

 

Entrada da frente fria e os sustos causados

O coordenador da Defesa Civil da Amesc, Rodrigo Bonaldo Rafael, informou que nessa quinta-feira, dia 28, os municípios do Extremo Sul foram atingidos por rajadas de vento que, em Araranguá, chegaram a 80 Km/h”, diz Rafael.

Já na Amrec, o coordenador Rosinei da Silveira relata que “as ocorrências foram pontuais em árvores, problemas em rede elétrica e de comunicação. Balneário Rincão chama atenção por destelhamento de casa e, em Içara, árvore que caiu próxima de uma escola. Mas foi mais um susto”, diz da Silveira. Houve queda de energia elétrica em aproximadamente 10 mil unidades consumidoras entre as regiões da Amrec e Amesc.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.