Criciúma: demolição de prédio antigo deve seguir até esta terça-feira

Intervenção na estrutura, que tem aproximadamente 1700m², deve seguir até essa terça-feira, 1º; decreto que autorizou intervenção foi assinado pelo prefeito Clésio Salvaro na última semana

Foto: Divulgação/Decom

- PUBLICIDADE -

As equipes da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Compdec) e da Secretaria de Infraestrutura, Planejamento e Mobilidade Urbana de Criciúma, realizaram na manhã desta segunda-feira, 28,  a demolição de uma estrutura abandonada no bairro Próspera, em Criciúma. O imóvel, localizado na Avenida Centenário, em frente à UPA, estava inutilizado há mais de dez anos. “O espaço foi utilizado no passado gerando riqueza e desenvolvimento para a cidade, mas agora, abandonado, só gerava insegurança e riscos à saúde da população. Estamos atentos e buscando solucionar esses problemas”, ressaltou o prefeito Clésio Salvaro.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

A medida foi tomada a partir do decreto SG/nº 376/22, assinado na última semana pelo prefeito Clésio Salvaro, e publicado no Diário Oficial Eletrônico (DOE) na sexta-feira, 25. O documento autoriza a intervenção no local, para limpeza do terreno e demolição das edificações existentes.

De acordo com o diretor da Compdec, Fred Gomes, o imóvel estava em situação de risco. “Encaminhamos um parecer ao Governo do Município informando a situação do local, que era utilizado para a realização de atividades ilícitas, uso de drogas, hospedeiros para lixo, pragas, marginalidade, fugas da Polícia Militar após cometimento de crimes, e outros problemas. São situações que justificam a intervenção”, explicou. Ele lembrou, ainda, que o proprietário do local foi notificado para que providências fossem tomadas, mas o Município não teve respostas.

A intervenção na estrutura, que tem aproximadamente 1700m², deve seguir até essa terça-feira, 1º. Os custos com máquinas e materiais utilizados para realização do serviço serão lançados junto ao carnê anual de pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) do proprietário.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.