China lança mísseis próximos a Taiwan durante exercícios militares

Manobras do governo chinês incluíram "disparos de mísseis convencionais" nas águas da costa leste da região

Foto: AFP Photo PLA/ Eastern Theater Command/ ESN/ ND

- PUBLICIDADE -

A China disparou 11 mísseis perto de Taiwan, nesta quinta-feira, 4, durante exercícios militares após uma visita à ilha da presidente da Câmara do Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, atitude que Washington classificou como uma reação “exagerada”, pedindo a diminuição das tensões.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

Apesar das advertências de Pequim, que considera Taiwan parte de seu território, Pelosi, segunda na linha de sucessão presidencial, fez uma visita relâmpago a Taipei, durante a qual afirmou que os Estados Unidos “não abandonarão” a ilha. Nesta quinta, chegou ao Japão, última etapa de sua viagem asiática.

A China considerou a iniciativa da congressista democrata uma “provocação”. Em resposta, realizou uma série de manobras militares nas águas próximas de Taiwan, que incluem algumas das rotas marítimas mais movimentadas do mundo.

 Monitoramento

 

Washington acusou Pequim de ter reagido “exageradamente” à visita de Pelosi e alertou que seu porta-aviões “USS Reagan” continuará a “monitorar” os arredores de Taiwan.

Os Estados Unidos também anunciaram que adiaram um teste de mísseis intercontinentais “para evitar uma maior escalada de tensões”, segundo o porta-voz do Departamento de Defesa, John Kirby.

As manobras de Pequim incluíram “disparos de mísseis convencionais” nas águas da costa leste de Taiwan, segundo Shi Yi, porta-voz das forças armadas chinesas.

O ministério taiwanês da Defesa confirmou que exército chinês disparou “11 mísseis” balísticos do tipo Dongfeng “nas águas do norte, sul e leste de Taiwan”.

Além disso, denunciou que 22 aviões militares cruzaram a “linha média” do Estreito de Taiwan, uma coordenada não oficial, mas que raramente é ultrapassada, no meio do caminho entre a costa da China e as da ilha autônoma.

*Via ND+

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.