Candidato emite nota após assalto em Criciúma

Comitê da campanha foi invadido por homens encapuzados e armados na tarde desta sexta-feira

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

Depois de um assalto na tarde desta sexta-feira, 30, no bairro Pio Corrêa, em Criciúma, o candidato a deputado estadual,  Márcio Búrigo, emitiu uma nota oficial sobre o crime que ocorreu em seu comitê de campanha:

NOTA OFICIAL

- PUBLICIDADE -

O candidato a deputado estadual pelo partido União Brasil, o ex-prefeito de Criciúma, Márcio Búrigo, vem a público manifestar-se sobre o crime ocorrido na tarde desta sexta-feira, 30, onde dois assaltantes armados invadiram seu comitê de campanha, agrediram colaboradores e apoiadores e roubaram pertences e valores pessoais em espécie.

“É lamentável que, em um período como este, onde vivemos e exaltamos pelo respeito e democracia, temos que nos deparar com situações como esta.

Em uma obra sorrateira e arquitetada, invadiram nosso local de trabalho encapuzados e munidos de armamento. Fizeram nossa equipe refém e agrediram fisicamente, deixando todos em um verdadeiro desespero e pesadelo.

Levaram não somente a dignidade da nossa equipe, mas também o salário de duas mães de família, que dependiam desses recursos para garantir o sustento da casa, inclusive do seu filho autista. Isso me dói muito.

Me parece estranho um crime como este ocorrer em um dos bairros mais seguros de Criciúma, onde os níveis de criminalidade são baixíssimos, ainda mais em plena luz do dia.

É triste saber que Criciúma não é mais a mesma. Uma situação como esta só me encoraja ainda mais a defender o cidadão Catarinense.

Usaremos todos os meios para desvendar este crime inadmissível e apontar os culpados. Não vou deixar meus apoiadores em uma situação vexatória, humilhante e triste como esta.

Reitero meu verdadeiro repúdio a todo e qualquer tipo de violência”.

Márcio Búrigo

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.