Araranguá: três réus são condenados por homicídio e ocultação de cadáver


- PUBLICIDADE -

Araranguá

Um homem de 21 anos e duas mulheres de 23 e 43 anos foram condenados, por homicídio qualificado e ocultação de cadáver, em sessão do Tribunal Júri promovida na comarca de Araranguá, em julgamento que teve duração de 16 horas.

- PUBLICIDADE -

No processo, que tramita em segredo de justiça, haviam sido pronunciados cinco réus para julgamento pelo Tribunal de Júri, sendo que, durante o julgamento pelo Conselho de Sentença, duas femininas foram absolvidas das sanções imputadas.

A motivação do crime, que ocorreu em junho de 2020, segundo a denúncia, teria sido o fato da vítima ter delatado co-investigados em procedimento policial, sendo que seu corpo foi localizado em uma cova rasa, coberto de cal hidratada, terra e galhos, já sem vida.

Por decisão do Conselho de Sentença, uma das rés foi condenada a 15 anos de reclusão, em regime inicial fechado, pelo crime de homicídio triplamente qualificado pelo motivo torpe, meio cruel (asfixia) e dissimulação, além do delito de ocultação de cadáver.

A outra feminina foi condenada a  20 anos e 10 dias de reclusão, em regime inicial fechado, pelo crime de homicídio qualificado pelo meio cruel (asfixia) e pela dissimulação e ocultação de cadáver.

Já o homem foi condenado a 13 anos de reclusão, em regime inicial fechado, pelos crimes de homicídio qualificado por dissimulação e ocultação de cadáver. O trio estava preso preventivamente desde os meses de julho e agosto de 2020 e tiveram negado o direito de responder em liberdade. Cabe recurso da decisão ao TJSC.

A sessão foi presidida pela Juíza de Direito Thania Mara Luz, e contou com a participação do Promotor de Justiça Gabriel Ricardo Zanon Meyer e advogados Gian Carlos Goetten Setter, Larissa Zeferino Jordão, Leonardo Henrique Mallmann, Vicente Machado, Henrique Ribeiro Borba e Francismara Cecília Protto.​

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.