Urussanga: Cancellier começa a organizar a “casa”

Próximos dias serão de reuniões para definir nomes que ocuparão cargos de confiança na administração municipal

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

Maíra Rabassa
Urussanga

Depois de quase 13 meses afastado do cargo, Gustavo Cancellier (PP) voltou ao cargo de prefeito de Urussanga nessa última quarta-feira, 15. Ele estava fora do Governo do Município desde o dia 20 de maio de 2021, quando foi deflagrada a Operação Benedetta. A determinação do retorno do progressista ao Paço Municipal foi do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), na tarde de terça-feira, 14. Agora a missão de Cancellier é organizar a “casa”.

- PUBLICIDADE -

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

Doze servidores com cargo de confiança foram exonerados pelo prefeito interino, Jair Nandi, entre eles, secretários municipais, coordenadores e diretores. Diante disso, Cancellier já esteve em reunião com os coordenadores dos setores para resolver as questões. “Por enquanto, vamos trabalhar com as equipes que temos. A partir de amanhã (hoje), devemos buscar nomes para ocupar as vagas na diretoria de Esportes, na Secretaria de Administração. Os outros cargos podemos avaliar com mais calma nos próximos dias”, explica o chefe do Executivo.

Outro setor que Cancellier revelou que precisa de atenção redobrada é a Saúde. De acordo com o prefeito, faltam médicos nas unidades de saúde e com isso as filas de espera por consultas foram crescendo na cidade. “No período do meu mandato conseguimos ter fila zero nas especialidades. Vamos fazer um levantamento para saber a situação. A área da saúde é uma decepção, pois o trabalho que fizemos foi nosso carro-chefe nas últimas eleições”, conclui o prefeito.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.