Servidores de Urussanga anunciam paralisação na segunda-feira

Presidente do Siserp, Jucélia Vargas, esteve em Urussanga tentando falar com o prefeito

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

José Adílio
Urussanga

Os servidores públicos municipais de Urussanga anunciam um dia de paralisação na segunda-feira, dia 13. De acordo com a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Criciúma e Região (Siserp), a movimentação terá início, às 7h30 e seguirá até as 16 horas. Os trabalhadores estão lutando pela reposição salarial dos últimos três anos com percentual acumulado de 20,5%, já o prefeito mandou projeto para a Câmara de Vereadores concedendo aumento de 15,61%.

- PUBLICIDADE -

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

Na quinta-feira (9), a presidente do Siserp Jucélia Vargas, esteve em Urussanga na tentativa de falar com os representantes da Administração Municipal, mas não obteve êxito. Ela informou que nesta sexta-feira (10) estará à disposição, caso a Administração desejar procurá-la para negociar. “Se eles não sinalizarem para a abertura de negociações até no fim de semana, a paralisação será realizada na segunda-feira”, explica Jucélia.

O projeto enviado para a Câmara de Vereadores não foi votado em regime de urgência e está sendo analisados nas comissões pelos vereadores. Vereador Thiago Mutini (PP) destacou que conversou com os representantes do Sindicato dos Servidores Públicos de Urussanga para discutir o reajuste anual da categoria. ”A conversa foi muito produtiva, foi discutido e feito um planejamento para levar a reivindicação da categoria ao prefeito e uma das ideias foi aceitar os 15,61% e negociar o restante para chegarmos na inflação do período”, declarou.

O vereador afirmou que acha justo os servidores ganharem pelo menos a inflação do período. “Tudo aumenta, gasolina, produtos no supermercado e vamos brigar pelo reajuste de 20,05 % de inflação do período, têm cidades aqui da região pagando e acho justo que os servidores recebam”, defende. O projeto deverá ser votado na próxima semana.

Nova Veneza

Em Nova Veneza, o prefeito Rogério Frigo (PSDB) sinaliza com aumento de 15,61%, que também está desagradando os servidores do município. O presidente da Câmara de Vereadores Evandro Gava (PP) informou na quarta-feira que devolverá o projeto ao prefeito para que faça um novo com a reposição salarial dos últimos três anos.

A presidente do Sindicato dos Servidores Público de Criciúma e Região, Jucélia Vargas, confirmou que na sessão da Câmara de Vereadores, os servidores estarão presentes. Caso o projeto seja colocado em votação, a tendência é de que será rejeitado pelos vereadores.

Siderópolis

Também a proposta oferecida aos servidores público de Siderópolis é de 15,61%, que também está desagradando os trabalhadores. Na quinta-feira foi realizada a Assembleia da categoria e a expectativa é de que seja marcada uma paralisação no município, na próxima terça-feira.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.