Contratação de médicos estrangeiros para atuar em Criciúma é aprovada

Projeto foi colocado em regime de urgência e teve segunda votação na sessão desta terça-feira, 02; necessidade de contratação é imediata

Foto: Imagem ilustrativa

- PUBLICIDADE -

José Adílio
Criciúma

Administração Municipal de Criciúma a contratar médicos estrangeiros para trabalhar na rede pública de saúde de município foi aprovado na sessão desta terça-feira, 02, na Câmara dos Vereadores. Agora a proposta segue para sanção do prefeito Clésio Salvaro e publicada no Diário Oficial para que os profissionais possam ser contratados. “Já fomos
procurados por uma médica com interesse em trabalhar em Criciúma”, informou o secretário de Saúde de Criciúma, Arleu da Silveira.

- PUBLICIDADE -

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

Justificativa
Na justificativa enviada para a Câmara de Vereadores, o prefeito explana que é de conhecimento geral que a situação de saúde pública em Criciúma tem ocasionado inúmeros transtornos pela ausência de profissional médico. “No entanto, tem-se a procura,
por parte de médicos estrangeiros, com residência fixa no país e documentação validada
pelo Conselho de Classe através do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos, informando o interesse de exercerem a função, no município de Criciúma. Entretanto, informam que não possuem a nacionalidade brasileira”, traz a justificativa.

Antes de encaminhar o projeto para a contratação dos estrangeiros, a Administração chamou todos os profissionais que haviam feito processo seletivo para ocupar os cargos. Porém nem todos assumiram a função e os candidatos que foram contratados já pediram o desligamento. Ainda a Secretaria de Saúde de Criciúma fez concurso
público e das 17 vagas oferecidas, apenas 13 foram aprovados. Destes somente quatro assumiram as vagas disponibilizadas.

Também os profissionais afastados foram chamados, mas não manifestaram interesse em
permanecer.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.