Vítimas de acidente em Capitólio são enterradas no interior de MG

Quatro membros da mesma família foram sepultados em Serrania, município a 372 km de Belo Horizonte

Foto: Reprodução/R7

- PUBLICIDADE -

Foram enterrados em Serrania, a 372 km de Belo Horizonte, nesta segunda-feira, 10, os corpos de quatro vítimas da tragédia que matou dez pessoas nos cânions de Capitólio, no último sábado, 08.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

Os quatro membros da mesma família foram velados no ginásio poliesportivo da cidade.

Sebastião Teixeira da Silva, de 64 anos, era policial militar aposentado. Estavam com ele no local sua esposa, Marlene Augusta Teixeira da Silva, de 57 anos, o filho, Geovany Teixeira da Silva, de 38 anos, e o neto Geovany Gabriel Oliveira da Silva, de 14 anos.

A família morreu após uma estrutura rochosa cair sobre lanchas com turistas, na região dos cânions de Capitólio, a 293 km de Belo Horizonte. Mais de 30 pessoas ficaram feridas.

Camila Silva Machado, de 18 anos, natural de Paulínia, no estado de São Paulo, e seu namorado, Maycon Douglas de Osti, de 24 anos, natural de Campinas, foram enterrados na cidade paulista de Sumaré. O corpo de Carmen Pinheiro da Silva, de 43 anos, mãe da jovem, também deve ser levado para Sumaré. Ela é natural de Cajamar, cidade paulista.

Júlio Borges Antunes, de 68 anos, natural de Alpinópolis (MG), e Tiago Teixeira da Silva Nascimento, de 35 anos, natural de Passos (MG), foram sepultados no município mineiro São José da Barra, a 329 km de Belo Horizonte.

O piloto da lancha, Rodrigo Alves dos Anjos, de 40 anos, deve ser sepultado em sua cidade natal, Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte. A família aguarda a liberação do corpo.

*Via R7

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.