Tubarão: Dois homens são condenados por operação bancária fraudulenta

Eles se apropriarem de quase R$ 58 milhões

Foto: divulgação

- PUBLICIDADE -

O juízo da 2ª Vara Criminal da comarca de Tubarão condenou dois homens por terem promovido uma operação bancária fraudulenta para se apropriarem de quase R$ 58 milhões. Um dos réus, que era caixa da instituição financeira, teria efetuado uma simulação de depósito em conta e, após um determinado período de tempo, efetuou o estorno. Porém, os valores já teriam sido distribuídos para diversas contas bancárias, de onde seriam imediatamente sacados.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

A operação fraudulenta só não foi totalmente efetivada pela rápida constatação da irregularidade e acionamento do setor de segurança do banco, que conseguiu bloquear a maior parte dos valores. Mesmo assim, foi registrado um prejuízo à instituição financeira de quase R$ 60 mil. O crime aconteceu em outubro de 2011.

O segundo réu, juntamente com outros indivíduos, era integrante do esquema ilícito e foi intermediador entre os valores transferidos para a conta que receberia os valores indevidamente apropriados, assim como responsável por transferi-los aos demais integrantes da associação em outros estados brasileiros.

​Os dois homens foram condenados por peculato a dois anos e oito meses de reclusão, em regime aberto. As penas restritivas de liberdade foram substituídas por duas restritivas de direitos, consistente na prestação de serviços à comunidade em entidade beneficente, à razão de uma hora de tarefa por dia de condenação, além de multa no valor de 10 salários mínimos vigentes à data do fato. Os réus foram condenados, solidariamente, ao pagamento de reparação aos prejuízos sofridos pela sociedade de economia mista no importe de R$ 59.348,06. Cabe recurso da decisão ao TJSC (Ação Penal 0002975-67.2013.8.24.0075)​.​​

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.