Suspeito por ataque no metrô de Nova York pode pegar prisão perpétua

Frank James foi acusado de terrorismo pelas autoridades americanas; suposto atirador permanecerá preso até julgamento

Foto: BRYAN R. SMITH/AFP

- PUBLICIDADE -

Um juiz federal dos Estados Unidos ordenou nesta quinta-feira, 14, que o homem acusado do tiroteio em massa desta semana em um vagão do metrô de Nova York permaneça sob custódia, depois que os promotores disseram que seu ataque “aterrorizante” interrompeu a cidade de uma maneira não vista em duas décadas.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

Frank James, de 62 anos, é acusado de ferir dezenas pessoas no ataque e enfrenta uma acusação federal de atacar violentamente um sistema de transporte de massa. O acusado foi representado por dois defensores públicos em seu comparecimento ao Tribunal Distrital dos EUA no Brooklyn, que solicitaram que ele passasse por uma avaliação psiquiátrica.

James, vestido com roupas bege da prisão, falou apenas brevemente para dizer que entendia as acusações.

A juíza magistrada dos EUA Roanne Mann ordenou que James fosse detido no Metropolitan Detention Center no Brooklyn, a principal prisão para réus que aguardam julgamento federal na cidade de Nova York, e concordou com o pedido de avaliação de seus advogados.

As autoridades não ofereceram nenhum motivo possível para o ataque.

Investigadores dizem que estão analisando longos vídeos que James aparentemente gravou e postou no YouTube, que incluíam discursos intolerantes e comentários sobre o prefeito de Nova York, pessoas em situação de rua e o sistema de metrô. A conta foi retirada na quarta-feira, 13, por violar as “diretrizes da comunidade” da plataforma de vídeo online, disse o YouTube.

Uma queixa criminal apresentada por promotores federais acusou James de uma única acusação de cometer um ataque terrorista ou outro ataque violento contra um sistema de transporte de massa, um crime que acarreta uma sentença máxima de prisão perpétua.

James foi preso na tarde de quarta-feira em uma rua na parte baixa de Manhattan a cerca de 8 km do local do ataque de terça-feira, 12, de manhã, encerrando uma caçada de 30 horas pelo único suspeito. Seus advogados disseram a repórteres após a audiência que o próprio James havia ligado para a linha de denúncia do Departamento de Polícia de Nova York para se entregar depois de ver sua fotografia no noticiário.

 *Via R7
-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.