Serra do Corvo Branco é usada como alternativa à Serra do Rio do Rastro

Equipes coordenadas pela SIE trabalham na remoção do material da pista

Foto: Divulgação/Julio Cavalheiro/Secom

- PUBLICIDADE -

A Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE)  liberou, na manhã desta terça-feira, 29, o tráfego de veículos na Serra do Corvo Branco, por prazo ainda indeterminado, para que sirva como rota alternativa à Serra do Rio do Rastro, onde ocorreram deslizamentos devido às fortes chuvas em Santa Catarina.

 > Clique e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

Equipes coordenadas pela SIE trabalham na remoção do material da pista. Muito embora o trânsito não esteja interrompido, a situação das encostas e o risco de novas ocorrências são monitorados por uma equipe técnica multidisciplinar.

A recomendação é de que motoristas optem pelo deslocamento na Serra do Corvo Branco, que apresenta condições mais favoráveis devido às obras emergenciais de recuperação e drenagem pelas quais vêm passando desde maio.

“As obras emergenciais na Corvo Branco estão bastante adiantadas, o que permite uma passagem mais segura aos usuários da rodovia. Pedimos para que as pessoas optem pela via mais adequada”, orienta o secretário de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, tenente-coronel Thiago Vieira.

Serra interditada no Norte do Estado 

No Norte de Santa Catarina, a Serra Dona Francisca estava interditada desde a noite de segunda-feira, 28, e tem sido liberada gradativamente, com monitoramento da Polícia Militar Rodoviária de SC (PMRv). Houve deslizamentos no trecho, que foram limpos, mas a Defesa Civil apontou risco de novos incidentes.

“Estamos trabalhando incansavelmente nos trechos de risco. Interditar uma via não é uma decisão fácil, mas se for necessário novamente, o faremos. O mais importante agora é preservar a vida das pessoas”, destaca Vieira.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.