SC registra nova queda nos Índices de homicídio e roubo

No mês de fevereiro Santa Catarina alcançou os melhores índices de criminalidade da série histórica para o período

Arquivo TN

- PUBLICIDADE -

Após registrar em 2022 o melhor janeiro dos últimos 7 anos, no mês de fevereiro Santa Catarina alcançou os melhores índices de criminalidade da série histórica para o período. De acordo com o setor de estatística do Colegiado Superior de Segurança Pública, houve uma redução de 10,5% no índice de homicídios, em relação ao mesmo período do ano anterior. Foram 41 casos contra 51 computados em fevereiro de 2021. Na mesma comparação, o indicador de roubo apresentou queda de 7,7%.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

Para o governador Carlos Moisés da Silva, o quadro estadual, que desde 2019 vem apresentando redução permanente dos indicadores de crimes, representa a consolidação do modelo de gestão e do trabalho integrado das forças de segurança. “Com o maior volume de investimentos da história na Segurança Pública, estamos fortalecendo nossas instituições e garantindo aos agentes capacitação e equipamentos adequados para o desempenho das atividades diárias. Os resultados também refletem o sucesso da criação do Colegiado Superior, que aproximou as forças de forma inédita e proporcionou ações mais efetivas”, destaca.

O governador afirmou ainda que a transformação promovida na Segurança Pública nos últimos anos deve ser vista como irreversível. Segundo ele, mais do que uma conquista, a redução permanente dos indicadores por três anos consecutivos se tornou um compromisso e uma grande responsabilidade do Governo do Estado com os cidadãos. “Construímos um quadro de estabilidade e regularidade que não nos permite mais recuar. Quando se alcança essa longa curva decrescente nos resultados, até o menor retrocesso se torna impactante, por isso, continuaremos focados na manutenção e aprimoramento dos trabalhos”, conclui.

Depois de um 2021 recheado de recordes históricos, o presidente do Colegiado Superior, perito-geral Giovani Eduardo Adriano, também comemorou os bons resultados deste início de ano, embora esteja cauteloso em relação aos efeitos pós-pandemia sobre os indicadores nos próximos meses. “Ainda estamos analisando qual será a influência da retomada das atividades sobre os índices. Assim como o isolamento provocou mudanças significativas, possivelmente o retorno da circulação de pessoas nas ruas pode provocar impacto sobre alguns indicadores, pondera.

Por isso, reforça o compromisso com a manutenção dos trabalhos, de modo a garantir o cenário positivo que coloca Santa Catarina entre os estados mais seguros do país. “Com o fortalecimento das instituições a partir do Programa SC Mais Segura – que até o final do ano investirá R$ 343 milhões no setor – aprimoramos nossa inteligência, nos tornamos mais eficientes no combate ostensivo à criminalidade e na proteção do cidadão, além de alcançarmos alto índice de resolutividade nas investigações, que também é fruto de um trabalho pericial altamente qualificado”, explica.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.