Primeiro quilômetro da Via Rápida já está iluminado

Previsão da Celesc é de concluir os trabalhos de iluminação até setembro, com o funcionamento de 600 postes

Foto: Nilton Alves/TN

- PUBLICIDADE -

Gustavo Milioli
Criciúma e Içara

Quem trafega pela Via Rápida durante a noite ou ao início da manhã já percebeu a diferença. A rodovia teve o primeiro quilômetro iluminado na última segunda-feira. A previsão da Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc), responsável pelos trabalhos, é
de finalizar os 12 quilômetros de extensão até setembro.

- PUBLICIDADE -

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

O primeiro trecho já contemplado vai do Criciúma Shopping até o viaduto da localidade
de Linha Três Ribeirões. Na noite de ontem, as equipes da Celesc começaram os testes
para iniciar a iluminação da altura do depósito do Supermercado Angeloni a até o mesmo
viaduto, onde ocorre o ponto de encontro.

Próximo passo
Em seguida, acontecerá a ligação em direção ao segundo viaduto, que dá acesso ao Santuário Sagrado Coração Misericordioso de Jesus. Essa etapa deve ser finalizada em 30 dias. “A obra será efetuada por trechos. À medida que os trechos forem concluídos, vamos iluminando a estrada sucessivamente”, salienta Zulnei Casagrande, chefe da divisão técnica do Núcleo Sul da Celesc.

Os 12 quilômetros que separam o bairro Próspera, em Criciúma, da BR-101, em Içara, já tiveram os aproximadamente 600 postes erguidos. “As partes de infraestrutura, tais como escavação e assentamento dos dutos para passagem dos cabos de energia, já estão concluídas ao longo de toda a Via Rápida. Agora, seguimos em ritmo acelerado para finalizarmos os trabalhos até setembro”, informa Casagrande.

Espera de cinco anos perto do fim
As torres foram implantadas com lâmpadas de LED. Foram investidos um total de R$ 8 milhões do Governo do Estado, com recursos oriundos do Imposto Sobre Mercadorias e Serviços (ICMS). Às escuras desde que foi inaugurada, em 2017, a Rodovia Aristides Bolan, popularmente conhecida como Via Rápida, começou a ser iluminada em fevereiro. Na primeira etapa, houve a delimitação de todos os postes a serem implantados ao longo da estrada.

Se o Estado financiou integralmente a obra, quem arcará com as despesas tarifárias serão os municípios de Criciúma e Içara. Também em fevereiro, foi anunciado o acordo selado de maneira proporcional por meio da Contribuição para Custeio da Iluminação Pública (Cosip). A projeção é de que a conta de energia da rodovia fique em aproximadamente R$ 50 mil mensais.

Segundo a Celesc, os moradores de Criciúma e Içara dividirão a despesa. Em conjunto, cada residência deverá pagar um valor irrisório, porém, ainda não revelado. “Foi a solução encontrada, justa, para que todos arquem com os custos, trazendo um benefício social, evitando acidentes de trânsito”, afirmou à época da assinatura do convênio entre as duas prefeituras o presidente da Celesc, Cleicio Poleto Martins, em visita à região.

A empresa vencedora do processo licitatório foi a Santa Rita, sediada em Florianópolis.
Quando iniciou os trabalhos, em fevereiro, o prazo de conclusão era de dez meses. Após vencer os trâmites burocráticos, judiciais e até a escassez de materiais, a intenção da Celesc era finalizar o empreendimento com antecedência, colocando um fim à espera de cinco anos de escuridão.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.