Porto de Imbituba é debatido em encontro com associações empresariais

Presidentes das associações do Sul e Extremo Sul estiveram no porto na tarde dessa terça-feira, 19

Foto: divulgação

- PUBLICIDADE -

Estratégico para os negócios com a promoção do desenvolvimento da região Sul, o Porto de Imbituba foi o destino dos representantes das associações empresariais do Sul e Extremo Sul na tarde dessa terça-feira, 19.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

A comitiva conheceu demandas, necessidades e o planejamento estratégico do porto para os próximos cinco anos. “É um prazer imenso para o Porto de Imbituba receber os presidentes das associações empresariais, é muito importante essa interação com o setor produtivo da região Sul. Gostaríamos que essa seja a primeira reunião de uma série de encontros com os empresários”, pontuou o diretor de Planejamento e Operações do Porto de Imbituba, José João Tavares.

O planejamento estratégico integrado até 2026 foi apresentado pelos representantes do porto, destacando oportunidades e melhorias ao longo do período. Para este ano, a meta é chegar a 7,13 milhões de toneladas movimentadas, atingindo em 2026 o volume de 7,7 milhões de toneladas. A recuperação e o reforço do Cais 3, que terá edital de licitação lançado no segundo semestre, está entre os principais projetos de infraestrutura previstos.

Atualmente, o Cais 3 é responsável por cerca de um terço da movimentação. Além disso, o reforço vai permitir a instalação de shiploader (equipamento automatizado para carregamento e descarregamento de cargas), possibilitando aumentar a produtividade operacional.

A atividade predominante do Porto de Imbituba é a movimentação de cargas a granel, em especial granéis sólidos, correspondendo a 81,3% das cargas movimentadas.  A ampliação na movimentação de contêineres, que hoje representa 12%, é uma das demandas elencadas pela classe empresarial para tornar o terminal de contêineres mais competitivo.

As áreas disponíveis para arrendamento e a profundidade apta para grandes embarcações estão entre algumas das vantagens competitivas do porto.  Sua imensa retroárea é formada por terrenos com alto potencial de investimento. O cenário atrai armazéns, condomínios empresariais, indústrias e centros logísticos. Também está próximo da Zona de Processamento de Exportação (ZPE).

Infraestrutura

A conclusão da BR-285, com a possibilidade de atração de novas cargas, também é uma das oportunidades apontadas no planejamento estratégico, além da ampliação da malha ferroviária de Santa Catarina, que liga a serra ao litoral.

“Precisamos pensar e agir em favor do desenvolvimento do Sul. A união entre a Administração Pública, o setor produtivo e a academia é fundamental para que possamos caminhar na direção do crescimento da região. Precisamos trabalhar juntos e por isso estamos aqui hoje. Temos espírito empreendedor, competência, experiência e conhecimento para fazermos o Sul ser grande”, ressaltou o presidente da Acic, Valcir José Zanette.

“Essa reunião está ocorrendo pela provocação da Acic, com o objetivo de nos envolvermos com as demandas e necessidades do Porto de Imbituba, unindo forças”, destacou o presidente da Associação Empresarial de Imbituba, Lito Guimarães.

Projeto Voz Única

As necessidades e os projetos para fomentar o Porto de Imbituba também farão parte das reivindicações do Programa Voz Única 2022 da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc), que tem o objetivo de levantar as reais necessidades e os entraves ao desenvolvimento econômico do Estado sob a ótica empresarial, para subsidiar os planos de ação dos governantes.

As informações levantadas serão publicadas em um documento, que será entregue aos candidatos ao Executivo e Legislativo, nas esferas estaduais e federais.

“Além de levantar as demandas para o Voz Única, a visita ao Porto também faz parte das ações estratégicas do planejamento da Acic, que envolve diversos eixos, entre eles o da infraestrutura”, pontua Zanette.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.