Palestras sobre cidades sustentáveis marcam fim de evento na Unesc

Programação contou com a participação de professores, acadêmicos e convidados


- PUBLICIDADE -

Criciúma

Minicursos e palestras fizeram parte da programação do Simpósio Nacional de Ciência e Cidades Sustentáveis e Saudáveis (Sinsem) que encerrou na manhã deste sábado (12/11) na Unesc. O evento, organizado pelo Grupo de Estudo e Pesquisa em Promoção da Saúde (GEPPS) e o curso de Educação Física da Unesc, promoveu muita troca de conhecimento, inovação e empreendedorismo durante os três dias de encontro com a participação de professores, acadêmicos e convidados.

- PUBLICIDADE -

Para a coordenadora do evento, professora Geiziane Laurindo de Morais, o evento trouxe muita informação e temas pertinentes a problemas reais com soluções também reais. “Pensamos em um evento com importantes temáticas para os nossos acadêmicos e também para toda a comunidade em geral. O evento teve várias temáticas de interesse da população e com uma abordagem interdisciplinar que inclui todas as áreas e públicos”, convidou Geiziane.

Paralelo ao simpósio, ocorreu também a Semana Acadêmica do Curso de Educação Física, com o objetivo de ampliar a discussão e potencializar a aprendizagem dos conhecimentos específicos para a formação acadêmica e atuação profissional do profissional de Educação Física.

O coordenador do curso de Educação Física da Universidade, Joni Marcio de Farias, salientou a importância do debate para a construção de ideias e do envolvimento de profissionais da área da saúde. “Esses debates são fundamentais, pois trazem muito conhecimento. Vimos muitos cases de sucesso e que podem auxiliar os futuros profissionais a aplicarem posteriormente em suas atividades. Nosso curso está sempre inovando e trazendo profissionais para dialogarem com nossos acadêmicos gerando transformação e muita troca de saberes”, comentou.

Programa Jaraguá Mais Saudável

A diretora de Saúde do Município de Jaraguá do Sul, Amanda de Lemos Mello, destacou um dos projetos executados na cidade e que é um grande case de sucesso: o Jaraguá Mais Saudável. Por meio de fotos e apresentação das atividades, a palestrante apresentou as iniciativas adotadas com o objetivo de elevar indicadores de qualidade de vida que, a longo prazo, pode resultar em uma população mais longeva, como resultado de ações focadas no estímulo a práticas saudáveis.

O programa, segundo ela, consiste em três pilares de atuação: o comer, incentivando bons hábitos alimentares; o mover, estimulando a atividade física; e o pertencer, criando conexões sociais fortes.

Já a palestrante Larissa Tarachucky trouxe o tema “Cidades Inteligentes: Inovação Tecnológica e Sustentabilidade para a Transformação das Cidades”. Segundo ela, é preciso pensar a cidade como um espaço que facilita que necessidades e desejos individuais se tornem uma prática coletiva e colaborativa. “Reunir pessoas com conhecimento diferentes e possibilidades de ações diferentes para o desenvolvimento de problemas reais é um ótimo começo para a mudança”, reforçou.

Larissa ainda falou dos projetos desenvolvidos no LabIC Novale, que funciona no Centro de Inovação de Jaraguá do Sul, do qual ela faz parte. Dentre os projetos está o mapeamento de zonas de violência contra a mulher em linhas de ônibus e salas de aulas inteligentes em escolas públicas.

O LabIC  nasceu da combinação entre o projeto de pesquisa A Cidade e a Névoa (desenvolvido por Laryssa, coordenadora do LabIC Novale e autora da primeira tese sobre design de interação urbana publicada no Brasil) e o projeto Laboratorios Ciudadanos Distribuídos (promovido no âmbito do programa Iberbibliotecas, conduzido pelo Medialab Prado, pela Fundación para el Conocimiento madri+d e, no Brasil, pela Silo Arte e Latitude Rural).

Unesc Connect

O hub de inovação Unesc Connect da Universidade e que tem como propósito promover e incentivar conexões com os mais diversos entusiastas da inovação presentes na sociedade, também foi destacado pela gerente de Comunidade da Incubadora da Unesc, Patrícia Darolt durante o evento.

ODS

O objetivo do simpósio foi unir professores, pesquisadores, acadêmicos e gestores para discutir um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS/ONU) e o impacto do desenvolvimento de cidades sustentáveis para um mundo mais saudável, com ênfase em pesquisa, desenvolvimento e inovação em sociedades, ambientes, pessoas e sistemas ativos.

O evento teve apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) e do Unesc Connect da Universidade.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.