Pai com câncer e filha com Aplasia Medular precisam de ajuda

Família, que mora em Orleans, criou uma vaquinha online para ajudar na qualidade de vida

Foto: Reprodução

- PUBLICIDADE -

Giovana Bordignon/Especial

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Renata Martins Macedo, jovem de 18 anos, foi diagnosticada com Aplasia Medular há pouco mais de 15 dias, e foi internada, sem previsão de alta. Seu pai, José Vieira de Macedo, portador de câncer no intestino e pulmão, teve um AVC na última semana, fez cirurgia para retirada do tumor, e precisa de cuidador 24 horas ao dia.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

A família, residente de Orleans, criou a Vakinha online “Ajude Renata e seu papai” para ajudar na qualidade de vida do ‘Seu Zé’, que precisa fazer tratamento de câncer e comprar fraldas.

Renata é estagiária do Sesi Orleans. Ela foi internada com o diagnóstico de Aplasia Medular desde 13 de dezembro do último ano.

Seu Zé, que acabou de sair da UTI, encontra-se acamado com o lado esquerdo paralisado, usando bolsa de colostomia, fraldas e dependente na alimentação, higiene e auto cuidado. Ele reside com irmã idosa, também com problemas de saúde.

Com Renata hospitalizada (a qual necessita de acompanhante 24h), a família precisará contratar cuidados especializados para o pai.

Segundo a irmã de Renata, Claudete dos Santos, a meta da vaquinha já está quase sendo atingida, a família também recebeu ajuda de outras formas, como doação de fraudas e parceria com uma empresa de Orleans. A irmã sente imensa gratidão por toda a ajuda que eles vêm recebendo.

“Ficamos sem palavras para expressar o quanto estamos gratos pela ajuda e carinho de todos. Pedimos orações para que essa fase passe rápido”, declarou Claudete.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.