Nova Veneza: depois de dois anos, setor turístico tem números animadores

Cidade vem registrando movimentos acima do ‘normal’ em relação ao período pré-pandemia; Demanda represada faz o momento ser positivo

Foto: Nilton Alves/TN

- PUBLICIDADE -

Gustavo Milioli
Nova Veneza

Com o movimento a todo o vapor pós-pandemia, Nova Veneza observa os reflexos da demanda reprimida dos últimos anos e registra índices animadores. A Capital da Gastronomia Italiana é capaz de servir até 10 mil refeições em um único final de
semana.

- PUBLICIDADE -

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

Todos os aproximadamente 50 estabelecimentos ligados ao setor turístico da cidade são representados pela Associação Neoveneziana de Turismo (Anet), incluindo-se restaurantes, bares, hotéis e pousadas. “A Associação foi criada com o intuito de todo o trade turístico, que engloba hotéis, pousadas, restaurantes, comércios, agências, vinícolas, fábricas de chocolate, pudessem se unir e buscar ações que tragam possibilidade de criar novos mecanismos para que cada vez mais o turismo de Nova Veneza seja evidenciado”, pontua a atual presidente da Anet, Cris Freitas, empossada em março pra o próximo biênio.

Desde 2012, quando foi fundada, a Anet trabalha ativamente junto ao poder público municipal. As datas comemorativas são as mais visadas, como a Festa da Gastronomia Italiana. “Nós temos cadeiras nos principais conselhos, no plano diretor, no plano de desenvolvimento econômico, porque, para Nova Veneza, o turismo é uma fonte importante”, salienta ela. A Anet conta atualmente com 28 associados.

Depois de tempos nebulosos de pandemia, com lockdown, estabelecimentos operando com capacidade reduzida e diversas outras medidas restritivas que frearam o desenvolvimento
do setor, a Anet considera o momento atual como promissor. “Estamos com uma expectativa muito grande para esse período pós-pandemia. Fomos voltando gradativamente. Devido aos esforços dos nossos empresários, não tivemos nenhum estabelecimento que fechou as portas nos últimos dois anos.”

As boas-vindas para o Brasil
A presidente ressaltou que, após a imprensa nacional produzir reportagens exaltando os diferenciais de Nova Veneza, o interesse de visitantes de outras regiões do Brasil cresceu acintosamente. “O Fantástico e o programa da Ana Maria Braga foram alguns dos exemplos. Eles vieram até aqui para mostrar ao Brasil a nossa realidade. Hoje, recebemos muitos turistas de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul… Enquanto Anet, temos trabalhado participando de feiras especializadas na comercialização de roteiros turísticos, vendendo Nova Veneza para essas agências nacionais, mostrando as nossas potencialidades e que vale a pena nos visitar”, afirma.

Cris antecipou que, entre o final de setembro e o início de outubro acontecerá um festival que unirá toda a rota gastronômica da cidade. “Assim como o Natal, Páscoa, Dia das Mães,
e os eventos em parceria com o poder público, como o Carnavaledi Venezia, será mais uma oportunidade para lotarmos a nossa rede hoteleira e oferecermos ao turista o que temos de
melhor: a hospitalidade e a qualidade”, arremata.

O que há de melhor na rota gastronômica
A gastronomia típica da cidade se baseia no macarrão rústico, polenta, puína, queijos coloniais, salames, carnes e galinhas ensopadas, saladas de batatas com ovos, saladas de radicchi, pães e tantos outros pratos que podem ser encontrados em restaurantes e cafés
coloniais.

Nova Veneza foi intitulada Capital Catarinense da Gastronomia Italiana pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), em 17 de dezembro de 2003. Já no 14 de junho de 2018, recebeu o título de Capital Nacional da Gastronomia Típica Italiana, lei sancionada pelo então presidente Michel Temer, após projeto da deputada federal Geovania de Sá.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.