Morro da Fumaça: Tranquilo Sartor será recuperada em janeiro

Primeira reunião, entre a Administração Municipal de Morro da Fumaça e a empresa responsável pela obra, é realizada. Obra deve começar no início de 2023


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Morro da Fumaça

- PUBLICIDADE -

A Rodovia Municipal Tranquilo Sartor, que liga o Centro de Morro da Fumaça à localidade de Linha Torrens, teve trechos pavimentados há pouco tempo. Porém, mesmo com o novo asfalto, os moradores da região sofrem com alguns trechos comprometidos. São buracos e rachaduras no solo que atrapalham, principalmente, os motoristas.

O caso, porém, está próximo de ter um desfecho. A Administração Municipal de Morro da Fumaça já se reuniu com a Confer – empresa que fez a pavimentação da via – para, em parceria, recuperar os trechos comprometidos. A obra deve começar em janeiro. “Foi feita a primeira reunião para ver como faremos para resolver esse problema que ocorreu na rodovia”, destaca o prefeito de Morro da Fumaça, Noi Coral.

O líder do Executivo fumacense faz questão de deixar claro que a atual empresa responsável pela obra não é a única culpada pela situação. “A prefeitura tinha uma empresa que era responsável por fazer o projeto e, como se sabe, no Poder Público, não se consegue escolher. Tudo é feito por licitação. Então, a empresa acabou não fazendo o projeto de acordo com o que a rodovia poderia comportar, principalmente em termos de peso. Infelizmente, a lei de licitações muitas vezes atrapalha, mas estamos buscando uma melhor saída para isso”, pontua Coral.

Em torno de mil metros quadrados a serem recuperados

Noi destaca que a obra será feita com uma parceria entre empresa e prefeitura. “A empresa já se propôs a entrar com toda a mão de obra e máquinas. O município dará o material”, diz.

Um levantamento foi realizado e serão recuperados em torno de mil metros quadrados da rodovia. “Foi feita a primeira reunião, há uns dois meses, e todo o levantamento: em torno de 1000 metros quadrados a serem recuperados. Foi feita toda a medição. Então, agora, é só esperar definir alguns detalhes para marcarmos uma nova reunião com a empresa”, enfatiza.

O início da obra deve acontecer em janeiro, até em função do orçamento de 2022 que está finalizado. “Eu acredito que, neste ano, vai ser difícil a gente iniciar esse trabalho, até por questão de orçamento, mas, a partir do próximo ano, logo no início, devemos regularizar a parte contábil para começar a obra. Acredito que em janeiro isso aconteça. Não no início, mas logo em seguida”, pontua.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.