Morre Hilário Freitas, filho de Diomício Freitas, aos 91 anos

Falecido era avô do deputado federal Daniel Freitas. Velório será neste domingo, em Içara


- PUBLICIDADE -

Faleceu, na manhã deste sábado (30), aos 91 anos, Hilário Freitas, que estava internado em Balneário Camboriú. O horário e local do sepultamento ainda estão sendo definidos.

Avô do Deputado Federal Daniel Freitas, era filho mais velho de Diomício Freitas e Agripina Francioni de Freitas. Pai de Maria Acioli Benedetti, Thales Rogério de Freitas (em memória), Ronaldo Accioli de Freitas, Themines Agrício de Freitas e Nicole Freitas Andrade. Tem nove netos e quatro bisnetos. Nascido no bairro Sangão em Criciúma/SC teve sua trajetória marcada por muito esforço e dedicação aos estudos. Formado em Ciências Atuariais, Ciências Econômicas e Engenharia Civil, construiu uma importante história no desenvolvimento econômico de Criciúma e região.

- PUBLICIDADE -

Enlutado, Daniel Freitas lamentou a morte do avô. “O sábado amanheceu triste. O vô Hilário partiu. Meu coração está despedaçado e confesso que ainda estou meio sem acreditar, mas quem sou eu para questionar a vontade de Deus? Ele foi a pessoa mais inteligente e perspicaz que conheci, totalmente a frente do seu tempo”, relatou o deputado.

“Eu poderia ficar o dia inteiro falando dele, do seu trabalho, das suas histórias, dos seus programas sociais que capacitaram tantos jovens, do seu humor, das suas brincadeiras, dos ensinamentos que ele deixou…mas não vou me delongar mais. Apenas agradecer a Deus por ter me dado a honra de ser neto de um grande homem. Vai em paz, Vô Hilário. O seu legado é atemporal. Muito obrigado por todo o seu amor”, finalizou.

Com 19 anos, seu pai Domício Freitas, voltava da Europa com dois navios para fazer o transporte do carvão de suas minas, carvão que seria vendido a estrada de ferro Central do Brasil, Leopaldina Railoway e Barcas Cantareiras, que também eram movidas a carvão e o convidou para se transferir para a cidade do Rio de Janeiro, a fim de auxiliá-lo na gerência da Navecal – Navegação Catarinense Ltda.

Na mesma época o governo brasileiro exigiu que todas as mineradoras entregassem toda sua produção à CSN, razão que fez desaparecer a finalidade inicial da empresa de navegação. Hilário então resolveu abrir uma linha de transporte de madeira para a Argentina e no seu retorno trazia cargas de trigo.
Ainda no Rio de Janeiro, Hilario soube que a CSN, abrira a opção de compra da Carbonífera Metropolitana e imediatamente chamou seu pai para formalizar a compra, uma vez que já havia negociado com os proprietários. Como seu pai não pode comparecer, enviou seu irmão, Dite Freitas para que juntos fizessem a compra das ações da CSN.

Como Engenheiro Civil construiu o famoso Yate Clube no Balneário Morro dos Conventos, os edifícios Criciúma e Araranguá. Foi eleito vereador na cidade de Araranguá, enquanto seu pai Domício se elegia Deputado Federal por Criciúma, na antiga UDN. Empreendedor e homem de visão, fundou diversas empresas, tais como: Construtora Conventos, Xanahi – Participações Ltda e, especialmente, a Industrial Conventos, hoje Empresas Icon, constituídas por: IconMaq, Icon Matrizes e Moldes, Studio Icon e TronBrasil.

Hilário foi professor de matemática da Fucri (atual Unesc) e sempre apostou na educação para o crescimento de seus negócios. Unindo necessidade e responsabilidade social, fez parceria com o Bairro da Juventude e com a SATC, que até os dias atuais capacitam jovens que encontram nas empresas da família, oportunidades para construir uma carreira profissional. Percussor do ramo industrial metal mecânico, deixou muitas lições. Seu filho e sucessor Ronaldo Freitas, diretor-presidente das Empresas Icon, fundadas por Hilário, falou que “a lição mais profunda que recebemos no dia a dia do fundador, Hilário Accioly de Freitas, é de que a atividade empresarial exige empreendedorismo e uma atuação de parceria entre dirigentes e colaboradores”.

Velório

A cerimônia de despedida ocorrerá na capela Quartzo do Crematório Millenium, em Içara, com início às 7h deste domingo, 1º de maio, e será aberta ao público.

A celebração religiosa ocorrerá às 13h30 e na sequência será realizada a cerimônia de cremação.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.