IMAS emite nota após operação da PF que apura desvios em Araranguá

O instituto consta que está colaborando com as investigações

Foto: Divulgação/PF

- PUBLICIDADE -

O Instituto Maria Schmitt (IMAS), emitiu nessa quarta-feira, dia 23, uma nota esclarecendo a presença de agentes da Polícia Federal (PF) no Hospital Regional de Araranguá e na sede administrativa do IMAS.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

O instituto consta que está colaborando com as investigações e que sempre primou pela transparência em seus serviços.

 

NOTA DE ESCLARECIMENTO

 

O Instituto Maria Schmitt-IMAS, entidade gestora do Hospital Regional de Araranguá, em respeito à sociedade e imprensa vem a público esclarecer sobre a presença de agentes da Polícia Federal na manhã desta quarta-feira, 23 na unidade hospitalar e também em sua sede administrativa.

O IMAS está colaborando com a ação e colocou à disposição da investigação todos os documentos solicitados. Vale destacar que essa documentação já havia sido entregue desde o ano passado, como resposta a esse mesmo processo promovido pela secretaria de Estado da Saúde- SES.

Na época, os apontamentos foram dirimidos e confrontados, bem como apresentados à secretaria, que por obrigação também noticiou o fato à Polícia Federal, que agora busca também esclarecimentos.

O IMAS que sempre prezou pela transparência e lisura nas suas ações, acredita que este procedimento investigativo é normal tendo em vista que a entidade administra dezenas de unidades de saúde no país. Importante ressaltar que nenhuma outra unidade foi visitada pela Polícia Federal.

Por fim, expressamos nosso respeito às instituições de estado, tenham elas status de apuração, investigação e correição, reafirmando nosso compromisso com a transparência e a rigorosa apuração de irregularidades no estrito limite da observância dos princípios democráticos.

Respeitosamente

Superintendência do Instituto Maria Schmitt-IMAS

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.