Içara: Governo, em parceria com empresa, oferece curso de solda gratuito

A primeira turma do curso de técnicas de soldagem MIG/MAG, 20 vagas, terá inscrições nos dias 25 e 26 de abril

Foto: divulgação

- PUBLICIDADE -
Os içarenses terão mais uma oportunidade de qualificação profissional a partir do mês de abril, isso porque o Governo de Içara, em parceria com o Senai e com a empresa Librelato, assinou na tarde desta sexta-feira, dia 25, mais um contrato que permite ofertar à população quatro cursos profissionalizantes, totalizando 80 vagas. A primeira turma do curso de técnicas de soldagem MIG/MAG, 20 vagas, terá inscrições nos dias 25 e 26 de abril na sede da própria Librelato, localizada na rodovia SC 455, km 7,5, no bairro Primeiro de Maio em Içara.
As aulas, que iniciam em maio, serão realizadas na sede da empresa nas terças e quintas das 18h às 22h e aos sábados das 8h às 12h. “Iniciamos a parceria há alguns meses, deu muito certo e vamos tirar do papel mais uma oportunidade para nossos trabalhadores de Içara de forma gratuita. O curso foi escolhido pensando nas demandas das nossas indústrias da cidade. Só temos a agradecer a parceria da Librelato e do Senai. Queremos juntos mudar a realidade de vida das pessoas”, disse a prefeita Dalvania Cardoso.
A assinatura da parceria foi acompanhada pelo CEO da Librelato, José Carlos Sprícigo, pela gerente executiva do Senai Sul e Litoral Sul, Graziela Silva Branco, pelo gerente de educação profissional e básica do Sesi e Senai SC, Thiago Korb, além de demais profissionais do Senai e da Secretaria de Assistência Social Habitação, Trabalho e Renda do município. “Temos que parabenizar Içara e a empresa Librelato por mais esta importante iniciativa. Fazer com que os içarenses tenham acesso a profissionalização de forma gratuita”, lembrou a gerente executiva.
-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.