Içara: direção se reunirá para discutir situação do PA Pediátrico do HSD

Encontro com grupo de profissionais ligados à Unesc será no próximo dia 20 de julho e buscará encontrar médicos dispostos a fazerem plantões na instituição


- PUBLICIDADE -

Maíra Rabassa
Içara

Está tudo pronto. Equipamentos comprados, infraestrutura construída e recursos financeiros garantidos. Mas, nem tudo isso é capaz de convencer os profissionais da área médica pediátrica a trabalharem no Hospital São Donato de Içara. A diretoria da instituição,
junto com um grupo da Unesc, procura há meses médicos interessados em fazer o plantão do futuro Pronto Atendimento Pediátrico, porém, essa parte do processo é o principal entrave para que as atividades do setor comecem de forma definitiva. Para resolver a situação, no próximo dia 20 de julho, mais uma rodada de reuniões serão realizadas
para tentar fechar o quadro dos futuros médicos.

- PUBLICIDADE -

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

Falta médico
O diretor do HSD, Julio de Luca, explica que os dois consultórios, a sala de observação
e o posto de enfermagem estão prontos. Além disso, o Governo Municipal de Içara já aprovou os recursos necessários para o repasse mensal para o atendimento do setor por 24h. “Mas, o grupo de médicos que tinham o compromisso com o hospital não conseguiu fechar a escala de profissionais. Estamos só na dependência de fechar essa escala”, ressalta o diretor.

De Luca informa que são necessários no mínimo oito médicos pediátricos para as atividades do PA para o mês. “Estamos tomando muito cuidado com isso. Não adianta ter médico durante a semana e não ter nos fins de semana. A maioria não quer fazer plantões, preferem trabalhar em consultórios ou em postos de saúde. Porque fazer plantão é uma carga pesada. Também precisamos de um cirurgião pediátrico”, destaca.

Sobre os valores de R$2 milhões aprovado na Câmara Municipal de Içara esta semana De Luca informa que irão ver como será feito o repasse. “Aguardo mais informações para saber melhor como será feito esse repasse. Já que se for para a pediatria terá que esperar primeiro o setor estar em operação para depois receber o recurso”, pondera o diretor.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.