Estudantes de Içara reclamam de ônibus lotado para as universidades

Alunos tiveram que ficar em pé, no corredor do micro-ônibus, no primeiro dia de aula, após retorno do recesso

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

Maíra Rabassa
Içara

Os alunos universitários de Içara tiveram que passar por um “aperto” no primeiro dia de aula nesta semana. Uma parte dos jovens precisou viajar em pé no corredor do micro-ônibus pelo trajeto de Criciúma até o bairro Vila Nova. Isso porque, ao invés de três veículos para o transporte escolar, apenas dois estavam à disposição dos estudantes, fazendo com que pelo menos 15 pessoas ficassem sem lugares para sentar.

- PUBLICIDADE -

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

Um dos veículos que ficou sem fazer a rota busca acadêmicos de cinco bairros do município: Alvorada, Barracão, Sanga Funda, Lombas e Vila Nova. “O motorista que levava a gente de volta para casa saiu e ocasionou a superlotação dos outros micros que faziam outros bairros”, explica o estudante, Henrique da Silva Ferreira, de 19 anos, morador do bairro Vila Nova. O rapaz lembra que o mesmo problema já foi enfrentado no começo
deste ano. “Em fevereiro a gente chegava atrasado, e na época, colocaram outro motorista. Falaram para nós que não podem contratar outro”, ressalta o universitário.

Solução do caso
Existe uma determinação do Ministério Público que impede que sejam contratados motoristas sem concurso público. A decisão foi tomada já na administração anterior e até
então a Prefeitura não realizou o processo para definir novos profissionais para as áreas de
Educação e Saúde.

O coordenador de transporte escolar de Içara, Paulo César Crescêncio, afirma que nos próximos dias estarão resolvendo a questão. “Hoje (ontem) de manhã recebi uma mensagem de questionamento sobre a lotação de um ônibus nesta rota. Teve um aumento no número de estudantes neste semestre. Sempre esperamos para ver o cálculo de aumento para assim regularizarmos”, explica o coordenador.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.