DTT pede atenção e paciência aos motoristas que passam pelo Pio Corrêa

Mudanças no trânsito com as obras de macrodrenagem devem trazer transtornos nos horários de pico

Foto: Nilton Alves/TN

- PUBLICIDADE -

Criciúma

As palavras de ordem da Diretoria de Trânsito e Transporte (DTT) para os próximos meses no entorno do Colégio Marista, em Criciúma, são atenção e paciência. Na última segunda-feira, 28, teve início os trabalhos de macrodrenagem da Bacia do Pio Corrêa, que fazem parte da terceira etapa do Canal Auxiliar ao Rio Criciúma. A intervenção acarretará em mudanças no trânsito do bairro.

- PUBLICIDADE -

A DTT espera transtornos principalmente nos horários de pico, no momento em que os pais de alunos passam em frente ao colégio para levar e buscar as crianças. Paulo Borges, diretor de operações da DTT, detalhou as rotas que os motoristas precisarão adotar a partir desta semana.

“A rua João Cechinel está fechada na margem direita, entre a rua Coelho Neto e a rua Mario da Cunha Carneiro. A primeira faixa desta via vai ser depósito de materiais que serão usados na drenagem. A faixa do meio será promovida para o deslocamento. Como nós temos caminhões e ônibus de linha que passam nesta região, nós proibimos o estacionamento da  Coelho Neto até a Mario da Cunha Carneiro, nos dois sentidos. O local está sinalizado, com o trânsito desviado e com obras. É preciso ter atenção para evitar aborrecimentos”, explica.

As pessoas que dirigem diariamente pela região poderão fazer uso de caminhos alternativos. No caso de quem passa pelo Colégio Marista, será possível seguir normalmente pela rua João Cechinel, ingressar na rua Antônio de Lucca e depois seguir em frente até a rua Guerra Junqueira. De lá, o motorista terá a opção de ir em direção à Avenida Centenário ou pegar a direita, para a Avenida Humberto de Campos.

Outra possibilidade é entrar na rua José Gaidzinski, na primeira a direita, e chegar até rua Coelho Neto. De lá, há como voltar para a rua João Cechinel e ir em direção ao centro, à Praça do Congresso. “São várias alternativas para não ficarem trancados no trânsito, por isso é necessária a atenção, até para não se envolverem em acidentes”, comenta Borges. Agentes da DTT estarão no local para orientar os motoristas.

As mudanças devem perdurar por aproximadamente dois meses. Quem mora nos prédios ao longo da rua Mario da Cunha Carneiro, que já está totalmente bloqueada, não poderá mais entrar e sair de carro das garagens assim que começar a escavação. “Pode ocorrer o risco de alguém cair em um buraco. Vamos trancar definitivamente o trânsito assim que a escavação tiver início. Essa etapa também deve durar cerca de dois meses. O contrato de toda a obra é de 18 meses. São várias frentes de trabalho, futuramente a rua João Cechinel também vai ser trancada. É um local onde sempre acontecem vários alagamentos em dias de chuva”, aponta.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.