Criciumenses passam pelo drama do Furacão Ian na Flórida

Moradores e turistas seguem dentro de suas casas ou em abrigos; mortes e desaparecimentos foram registrados

Foto: Getty Images

- PUBLICIDADE -

Letícia Ortolan
Criciúma

O Furacão Ian é considerado uma das tempestades mais poderosas a atingir a área continental dos Estados Unidos (UA) nos últimos anos. A tempestade que chegou a Flórida na quarta-feira, dia 28, trouxe medo e inseguranças para moradores e turistas. Criciumenses que estão no estado relataram ao Tribuna de Notícias o drama vivido na
localidade.

- PUBLICIDADE -

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

Na quinta-feira, 29, pelo menos 2,5 milhões de residências e empresas na Flórida ficaram sem energia pelo Furacão Ian. O estado com praias arenosas, parques e cidades costeiras, foi transformado em uma área de estragos, com água do mar dentro de casas. Houve registro de mortes e pessoas desaparecidas.

Pelo menos 28 helicópteros estiverem envolvidos nos resgates de pessoas dentro da
água, também na quinta-feira. Com os serviços de telefonia cortados na região, a busca por amigos e parentes se tornou ainda mais difícil. Com o furacão, muitas árvores caíram.

Antes de chegar à costa da Flórida, o Furacão Ian já se intensificava para uma tempestade de categoria 4, considerada extremamente perigosa. Em Orlando, após uma grande
quantidade de chuva, os moradores esvaziaram prateleiras.

Mercados com poucos produtos

André Fontana, mais conhecido como Didé, está nos EUA desde o último domingo, dia 25, e presenciou a situação. O criciumense viajou com a família de férias. Segundo ele, já na terça-feira, dia 27, as opções de alimentos para compra eram poucas.

“Fomos ao mercado e nos deparamos com as prateleiras praticamente vazias, sem quase nada de suprimento. Nós compramos o necessário para o consumo, mas a população acaba sendo tomada pelo desespero”, explica Didé.

Leia a matéria completa na edição desta sexta-feira, 30, do jornal impresso Tribuna de Notícias.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.