Criciúma: passa a contar com Escritório de Projetos

Estrutura tem finalidade de proporcionar o melhor desempenho para os processos realizados dentro da Prefeitura de Criciúma

Foto: Jhulian Pereira

- PUBLICIDADE -

Com a finalidade de proporcionar o melhor desempenho para os projetos realizados dentro da Prefeitura de Criciúma, nesta sexta-feira (6) foi apresentada aos gestores e entidades do município a estrutura chamada Gerência do Escritório de Projetos (GEPROJ). A apresentação aconteceu no Salão Ouro Negro e contou com a presença do prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro. “Sempre falamos em governar o governo e, para isso, criamos estratégias para que os processos aconteçam da melhor maneira possível, sempre gerando resultados para os criciumenses”, ressaltou o prefeito Clésio Salvaro.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

Conforme o secretário-geral do governo, Vagner Espíndola Rodrigues, este projeto pode ser definido como um trabalho em conjunto que vai trazer resultados ainda mais efetivos na administração municipal. “Garantindo que programas sejam executados de maneira adequada e assertiva, otimizando os processos realizados na Prefeitura de Criciúma”, destacou.

Recursos tecnológicos

A estrutura também utilizará de recursos tecnológicos desenvolvidos pela Diretoria de Tecnologia e Informação (TI) de Criciúma para compartilhar conhecimentos e produzir informações gerenciais. “As equipes envolvidas no planejamento poderão acompanhar todas as etapas dos processos, de forma online. Além disso, a população também poderá ter conhecimento das ações, de forma transparente, em uma plataforma digital”, explicou o diretor de TI e também gerente do Escritório de Projetos, Tiago Pavan.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.