Criciúma: Para as mães, um presente especial

Comércio está com expectativa positiva sobre as vendas para a data. Sábado ficará aberto até as 17 horas sem fechar ao meio dia

Foto: Lucas Colombo/Arquivo TN

- PUBLICIDADE -

Criciúma

Atrás apenas do Natal em volume de vendas, o Dia das Mães chega para aquecer o comércio neste mês de maio. Com esperanças renovadas e expectativa de incremento de até 3%, os lojistas se preparam para receber os clientes neste fim de semana em horários especiais e com opções diferenciadas. “Na sexta-feira, por exemplo, o comércio fica aberto até as 19h30min. Já no sábado, é Sábado Mais. As lojas receberão os consumidores das 9h às 17 horas sem fechar ao meio-dia. Mais tempo para fazer as compras e garantir o presente das mamães”, lembra o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Tiago Marangoni.

- PUBLICIDADE -

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

Não perder tempo foi o que fez Ritiely Ananda Domiciano. Na quinta-feira à tarde, ela esteve no comércio e já garantiu o presente da mãe e da sogra. Ritiely está contando os dias para ser mamãe. Grávida de quatro meses, ela já sente uma mudança em seu modo de pensar e da importância de ser mãe. “Já sinto o instinto materno”, ressalta. Ela conta que sua mãe Maria Nazaré da Silva é muito guerreira. “Ela tem muita garra. Nunca desistuir. É uma mulher bem forte e persistente”, relata a jovem. Ela também elogia a sogra Elizabete da Silva. “A sogra é bem batalhadora, trabalha com costura. Eu vejo ela uma mãezona para a minha cunhada e o meu marida”, completa.

A mãe do Bernardo, Bruna da Rosa, já garantiu oi presente. Ela aproveitou que o marido liberou o cartão para comprar o presente. “Comprei o que queria e estou bem feliz”, conta. Ser mãe para Bruna é a realização de um sonho. “Sempre quis ser mãe”, confessa. Além do Bernardo, com cinco meses, ela pretende ter outro filho.

Otimismo

O otimismo quanto à data é externado pelos empresários catarinenses. Conforme pesquisa realizada pela FCDL, cerca de 70% dos entrevistados acreditam que as vendas serão melhores que as realizadas em 2021. Já o ticket médio deverá girar entre R$101 e RS150. Mesmo sofrendo com a alta da inflação, o cenário é promissor, principalmente por este ser o primeiro Dia das Mães após dois anos de pandemia. O presidente da FCDL, Ivan Tauffer, explana que a perspectiva para a data é boa. “Tirando as possíveis instabilidades que afetam a economia, alguns fatores vêm para contribuir com o varejo. O controle da pandemia, a antecipação do 13º salário para aposentados e pensionistas e o saque extraordinário do FGTS são exemplos disso”, lembra.

Ainda conforme o levantamento, os itens mais procurados para presentear as mães seguem sendo artigos de vestuário, calçados, flores, perfumes, cosméticos, eletrodomésticos e eletroeletrônicos. “As lojas estão aproveitando a oportunidade para oferecer kits diferenciados, ofertas e promoções especiais. Esta data possui um significado afetivo muito grande, é uma excelente oportunidade para mostrar o quanto a mãe é especial. Seja com um presente ou com um abraço, o importante é celebrar”, aponta Marangoni.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.