Criciúma: O novo momento do City Club

Tradicional clube, na região central da cidade, inaugura o novo portal de entrada, a revitalização do campo de futebol e mira alcançar os 600 sócios ativos


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Quem chega no cruzamento das ruas Olympio Passos da Motta e Cecília Darós Casagrande, no bairro Comerciário, se depara com a nova cara do City Club. Localizado no coração da cidade, o tradicional clube vive um novo momento de crescimento. Na noite de ontem, a diretoria inaugurou o novo portal de entrada e também apresentou a revitalização do campo de futebol – que conta com cercamento e nova iluminação. “É uma grande conquista e um novo momento do clube. O City Club está crescendo e nós estamos investindo na estrutura. Os sócios estão aumentando e estão felizes com o que estamos apresentando”, destaca Osvair Pedro Dalariva, o Chapecó, presidente do clube.

Enquanto muitas pessoas acreditavam que o City Club estava quebrando e rumo ao fechamento, a diretoria reorganizava a estrutura e trabalhava para oferecer ainda mais qualidade aos associados. “Nas gestões passadas, o clube ficou em uma situação difícil, foi vendida a área frontal – que era a sede social – e dessa venda foi feito um investimento alto na parte recreativa e esportiva. A partir daí, o City Club começou a ter uma nova cara e perspectiva”, explica Gelson Fernandes, coordenador de Esportes do City Club.

Hoje, o City, como é carinhosamente chamado, conta com quadras modernas de beach tennis e futevôlei, com iluminação. “Tem tanto a parte de professores particulares dos sócios, quanto a parte recreativa. Todos os dias têm horários para os sócios se divertirem no espaço”, pontua Fernandes. “Passo a passo, o clube está crescendo. Vamos revitalizar também todo espaço interno, quadra de squash, espaço para festa e salão. Teremos uma nova cantina e vamos reformar toda a cancha de bocha. Sem falar da piscina olímpica que deve ser coberta e com aquecimento”, completa Gelson.

O City Club conta também com academia, toda reestruturada, com equipamentos de última geração e novos. “Uma nova sauna, que mudou o local, mas com aparelhos de última geração: a vapor e seco. Masculino e feminino”, diz o diretor.

Número de associados será limitado

Quem deseja se associar ao City Club deve correr. Isso porque a diretoria limitará a 600 sócios no quadro do clube. “Chegamos a ter menos de 50 sócios. Hoje, temos 400 associados. O nosso limite são 600 sócios. Esse é o máximo para podermos oferecer qualidade a todos. Por isso, é importante que os interessados se associem enquanto é tempo. O número é limitado”, destaca Gelson.

Quem desejar ser sócio-contribuinte do clube deve procurar a secretaria – das 9h às 12h e das 14h às 21h – de segunda a sexta ou ligar no (48) 3433-2732. Basta preencher a ficha de adesão, na hora, apresentar os documentos necessários e efetivar a associação. “O valor da mensalidade é de 100 reais, o individual, para curtir toda a estrutura do clube, e 160 reais para a família – até cinco dependentes. A taxa de adesão é de 200 reais. O valor está acessível para a família e o ambiente está agradável”, explica Gelson.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.